quinta, 04 de março de 2021

João Pessoa
Compartilhar:

Mais da metade dos partos realizados no Cândida Vargas são de mães de outras cidades

Maurílio Júnior / 02 de setembro de 2015
Mais da metade (52%) dos partos realizados no Instituto Cândida Vargas (ICV), em João Pessoa, são de mães que vêm de outras cidades. Reflexo da falta de maternidades em pelo menos 160 municípios da Paraíba, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apenas 63 cidades paraibanas possuem estabelecimentos em saúde capazes de realizar partos hospitalares.

LEIA MAIS: Mães de 160 cidades são obrigadas a correr para outras localidades na hora do parto

Na principal unidade de atendimento à mulher, na Capital, 2.256 partos de mulheres oriundas de outras cidades foram feitos este ano, o que corresponde a 52%. Situação que tem provocado superlotação no Instituto Cândida Vargas. Ou seja, em muitas oportunidades as pacientes são obrigadas a se transferir para outros hospitais.

Aos 70 anos de existência, o ICV conta atualmente com 182 leitos. Além do parto, a unidade oferece serviços como Banco de Leite, ambulatório, laboratório, exames de ultrassonografia, atendimentos às vítimas de violência, serviço social, psicologia, planejamento familiar, pré-natal de alto risco, farmácia, cardiologia, pediatria, Rede Cegonha e demais serviços essenciais para a saúde da mulher.

Estado mantém 268 leitos

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), o Governo do Estado mantém, atualmente, 268 leitos obstétricos em 18 unidades de saúde espalhadas por toda a Paraíba. Porém, não há nenhum projeto de construção para novas maternidades, mas há de reforma e ampliação em cinco já existentes.

Relacionadas