quinta, 22 de outubro de 2020

João Pessoa
Compartilhar:

Macas retidas deixam ambulâncias do Samu paradas

Aline Martins / 07 de outubro de 2015
Foto: Arquivo
Doze macas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ficaram retidas na manhã de ontem, no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa. E o problema tem se tornado frequente. Domingo e segunda-feira, o serviço da Capital parou completamente, impedindo que os resgates de vítimas pudessem ser feitos.

Este ano, uma liminar em caráter de urgência foi requerida pelo Ministério Público da Paraíba e concedida pela Justiça, impedindo os hospitais de reterem as macas e equipamentos do Samu, Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Federal e ambulâncias de outros municípios, sob pena de multa de R$ 500 por equipamento não devolvido. Mas, as macas continuaram sendo retidas, segundo informou o coordenador do Samu da Capital, Márcio Gomes. Nos últimos dois dias o problema se agravou.

Márcio Gomes disse que entrou em contato com a direção do Trauma para que evitasse a retenção. Na segunda-feira à noite foi pessoalmente à unidade de saúde e conseguiu liberar três macas, mas como o serviço atende ocorrências constantemente elas voltaram a ser retidas. “O número de pacientes é maior do que o número de leitos hospitalares. E não é só a nossa que fica retida, a do Corpo de Bombeiros também. Hoje, 12 ficaram retidas no começo da manhã. Da gente tinha umas seis”, afirmou.

''Vamos comunicar ao Ministério Público o descumprimento da decisão judicial, para que tome ciência e uma decisão. Não tenho nada a ver com política, tenho até um bom trabalho com o Trauma, mas tenho que me resguardar de qualquer processo, porque se alguém deixar de ser atendido por falta de ambulância vão culpar o serviço que não atendeu.''

Márcio Gomes. Coordenador do Samu de João Pessoa.

Segurança

A reportagem ligou para o diretor técnico do Hospital de Trauma, Edvan Benevides, mas ele disse que não poderia falar pela manhã. À tarde,  uma nova tentativa foi feita, mas ele não atendeu.

 

Relacionadas