terça, 25 de junho de 2019
João Pessoa
Compartilhar:

Festa das Neves reduzida a três dias não anima moradores de João Pessoa

Adriana Rodrigues / 01 de agosto de 2016
Foto: Rafael Passos
A programação profana da Festa das Neves terá início na quarta-feira e segue até a sexta no Ponto de Cem Réis, no Centro de João Pessoa, com várias atrações artísticas e culturais. O evento que marca as comemorações do aniversário de 431 anos da Capital da Paraíba sofreu muitas mudanças ao longo dos anos, e uma delas foi à redução do tempo e do tamanho da estrutura do evento.

Moradores do bairro Tambiá lembram do tempo em que a Festa das Neves era o principal evento do calendário turístico de João Pessoa e chegava a contar com uma programação festiva de até 15 dias. Depois foi reduzido para oito dias e agora para três. Eles temem que a festa acabe sendo extinta, por falta de estrutura, mobilização social e estímulo de comerciantes locais.

Os parques infantis que vão funcionar durante o evento já estão montados e devem começar a funcionar a partir de hoje. Já que a programação religiosa já foi iniciada na quarta-feira passada, na Catedral Basílica Metropolitana de Nossa Senhora das Neves, com a novena dedicada a padroeira da Capital, cujo tema da festa deste ano é “Maria, Filha e Mãe da Misericórdia”.

Para dona de casa Silvia Ramos de Lima, que há 20 anos mora no bairro Tambiá, a tendência da Festa das Neves é acabar. Segundo ela, o evento vem piorando a cada ano. “Não existe mais festa. No passado era um acontecimento espetacular. Valia a pena sair de casa para um momento de descontração e confraternização com os amigos. Hoje não tem festa mais não”, comentou.

A aposentada Luzia Durate Araújo também lamentou a redução da festa em todos os sentidos. Não só do tempo de duração, mas da própria estrutura e ofertas de produtos e serviços. “Hoje até para comprar uma maça do amor, que sempre foi um dos artigos tradicionais da festa está difícil. Não há barracas e nem pavilhões como havia no passado. Foi tudo muito reduzido”, comentou.

O servidor público Airton Alexandre Macedo, a Festa das Neves teve seus tempos áureos há mais de 20 anos. Hoje passa despercebida pelos próprios moradores do local, que só sabe que tem festa, conforme revelou, por conta da interrupção de algumas ruas para montagem dos parques infantis. “O movimento caiu muito. Isso sem falar que não há mais aquela tradição que tínhamos no passado, de participar da festa, porque não há mais clima e nem estrutura”, comentou.

festa

Para Edilson Assis Galvão, que há 65 anos reside no bairro de Tambiá e sua casa é na esquina da Festa das Neves, o que vem inviabilizando o fortalecimento e sucesso do evento é a mal vontade de comerciantes do local. Segundo ele, a maioria considera a festa um atraso para suas vendas e para circulação de seus clientes. “Os comerciantes do local deveriam ser os mais interessados no sucesso do evento. Mas não são e fazem de tudo para o insucesso do evento, que infelizmente, tende a acabar, se continuar do jeito que está. Já foi reduzida para três dias, vai chegar um ano que não haverá mais”, declarou.

Atrações musicais

A cantora Mira Maya abre a programação musical na quarta-feira, às 21h, com o show 'O Bailinho', que surgiu a partir de um convite que a cantora recebeu para fazer um tributo ao cantor Reginaldo Rossi.

Na quinta-feira, quem faz a festa no Ponto de Cem Réis é o cantor Adriano Costa que, como manda a tradição, anima o público com um repertório brega e muita ‘sofrência’. Com dois discos lançados, Costa é um cantor eminentemente brega, em cujo repertório só cabem dores de amor perdido e traições.

Na sexta-feira, às 21h, o evento terá o show 'Mulheres’ que irá reunir Sandra Belê, Nathalia Bellar e Polyana Resende em torno da cantora e compositora Gracinha Teles, que está celebrando 20 anos de carreira. No palco, Gracinha e suas convidadas apresentam músicas próprias e também de nomes de peso da MPB, a exemplo de João Bosco, Lô Borges, Milton Nascimento etc.

festa2

Cultura popular

A programação no Pavilhão principal do Ponto de Cem Réis começa às 17h30 com apresentações de grupos populares. Coube ao reconhecido Grupo Armorial Ariano Suassuna abrir o leque de atrações na quarta-feira. Nessa noite ainda se apresentam a Lapinha Menino Deus (Cruz das Armas), Coco de Roda M. Benedito (Cabedelo) e a Escola de Capoeira Afro Nagô (Valentina).

Na quinta-feira, a partir das 18h, é a vez do grupo Babau Joaquim Guedes (Colinas do Sul), grupo de dança cigana 5ª Cia de Dança (Rangel) e o Boi de Reis Estrela do Norte do Bairro dos Novais. Encerrando a programação de cultura popular na sexta, aniversário da cidade, surgem o grupo Ventriloquia, da cidade de Guarabira, o Ciranda do Sol (Cruz das Armas) e a Nau Catarineta de Cabedelo.

Programação no Ponto de Cem Réis:

Dia 03/08 (quarta)

17h30-Grupo Armorial Ariano Suassuna

18h-Lapinha Menino Deus (Cruz das Armas)

19h-Coco de Roda M. Benedito (Cabedelo)

20h- Escola de Capoeira Afro Nagô (Valentina)

21h – Mira Maya apresenta o show ‘O Bailinho’

Dia 04/08 (quinta)

18h-Grupo Babau Joaquim Guedes (Colinas do Sul)

19h-Grupo de Dança Cigana, 5A Cia de Dança (Rangel)

20h- Boi de Reis Estrela do Norte (Bairro dos Novais)

21h-Adriano Costa

Dia 05/08 (sexta)

18h-Grupo Ventriloquia (Guarabira)

19h-Ciranda do Sol (cruz das Armas)

20h-Grupo Nau Catarineta (Cabedelo)

21h- Show ‘Mulheres: Gracinha Teles, Sandra Belê, Nathalia Bellar e Polyana Resende’

 

Relacionadas