quarta, 25 de novembro de 2020

João Pessoa
Compartilhar:

Fãs dão adeus Adeilton Pereira, ator que interpretava ‘Biuzinha’

Aline Martins / 20 de agosto de 2016
Foto: Rafael Passos
“Orei muito por ele, mas a gente tem que entender que seja feita a vontade de Senhor... Ele era uma pessoa muito boa e só trouxe muitas alegrias para o povo. Ele vai deixar muitas saudades”, comentou a aposentada Neuza Nascimento, 74 anos. Ela conhecia e acompanhava o trabalho do ator e humorista Adeilton Pereira Dias, 49 anos, que interpretava o personagem “Biuzinha Priqui”, que morreu na quarta-feira e foi enterrado no final da tarde de ontem, no cemitério Parque das Acácias, no bairro José Américo, em João Pessoa. Assim como a aposentada, durante o velório que ocorreu no Centro Cultural de Mangabeira, centenas de pessoas deram o último adeus ao ator, que tinha uma risada característica do personagem e trouxe alegrias.

Alguns painéis com fotografias de fãs e amigos do ator foram montados no Centro Cultural onde o corpo foi velado. “Ele gostava de ver público e fizemos tudo o que ele gostava de ver – a popularidade e o carinho com o personagem com o artista... Infelizmente é realmente o adeus. A hora do adeus. A hora da despedida”, lembrou a sobrinha de Adeilton Pereira, Janaína Dias. Ela lembrou o carinho e afeto entre os dois. “Para mim foi um choque, um baque... Não sei como vai ser minha vida daqui pra frente. Algumas decisões terei que tomar”, disse emocionada.

Enterro-de-Biuzinha_RafaelPassos-(68)

Dos fãs que foram se despedir de “Biuzinha” estava a aposentada Neuza Nascimento, 74 anos. Ela acompanhava o trabalho do artista, principalmente por conta do personagem. Preferiu ir ao velório prestar as últimas homenagens do que ir ao cemitério porque para ela, o sepultamento é o momento mais difícil de encerrar a vida na Terra. “Hoje choro não pela matéria que é o corpo, mas pela pessoa que ele foi. A dor dos familiares e da partida que é muito dolorosa”, lamentou. Além dela, várias pessoas foram ao velório, entre elas, segundo o diretor da Companhia Paraibana de Comédia, Edilson Alves, o governador Ricardo Coutinho, que sempre acompanhou os espetáculos do grupo desde o início da criação da companhia há mais de 20 anos.

O ator que interpreta no Pastoril Profano a “Mudinha”, Alessandro Barros, é amigo de Adeilton há muitos anos. “Eu estou acompanhando o Adeilton desde sábado, desde o acontecimento eu estou acompanhando porque ele já não era mais amigo, mas irmão. Eu e ele tinha uma cumplicidade muito grande. Eu estou na companhia dele desde o sábado com ele. Sem conseguir dormir, sem dormir muito”, comentou, acrescentando a perda não apenas do artista, mas como ser solidário com o próximo.

Relacionadas