sábado, 12 de junho de 2021

João Pessoa
Compartilhar:

Servidores dos Correios, UFPB e IFPB farão protestos em João Pessoa nesta quarta

Luana Barros e Maurílio Júnior / 22 de setembro de 2015
Foto: Arquivo
Três categorias de servidores federais que estão em greve irão fazer uma manifestação, nesta quarta-feira (23), na Avenida Epitácio Pessoa, em João Pessoa. Protestarão contra medidas de contenção de gastos do Governo Federal e por melhorias salariais os funcionários da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Instituto de Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) e dos Correios e Telégrafos. Os protestos podem complicar o tráfego na principal via da cidade.

A manifestação dos trabalhadores dos Correios acontece exatamente uma semana depois de iniciada a paralisação. De acordo com o diretor geral do Sindicato dos Trabalhadores Empresa Correios e Telégrafos da Paraíba (Sintect-PB), Emanuel de Souza, 70% dos setores postais estão com as atividades paralisadas, funcionando apenas os 30% dos serviços essenciais.

Na sexta-feira (25), uma audiência de reconciliação está marcada, até lá, de acordo com o secretário geral, “a greve continua firme até uma retomada das negociações e uma nova proposta”. A paralisação afeta o serviço nas 205 agências dos Correios existentes na Paraíba, principalmente no setor postal.

Os servidores decidiram entrar em greve para reivindicar 12% de reposição da inflação do ano, R$ 300 em aumento de piso salarial, vale alimentação de R$ 40 e contratação de 400 novos carteiros e atendentes. Segundo informou Emanuel de Souza, a carga diária da empresa no Estado é de 40 mil objetos e quatro toneladas de correspondência ao dia, que estão sendo afetados significativamente em função da greve.

UFPB e IFPB

Em greve desde o dia 27 de maio, os servidores públicos da UFPB - professores e técnicos administrativos - agendaram a manifestação contra o anúncio do Governo Federal sobre o corte do pacote de políticas sociais. O ato também acontecerá na Avenida Epitácio Pessoa, em frente ao prédio da Receita Federal.

De acordo com a assessoria da Associação dos Docentes da UFPB (Adufpb), a previsão é de que o manifesto se estenda até as 17h. O movimento também contará com a adesão dos professores do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), além dos servidores do INSS, ambos também em greve.

O trânsito

Os manifestos dos trabalhadores deverão comprometer o tráfego na Avenida Epitácio Pessoa. A Secretaria Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), informou que não há nenhum plano preparado para os protestos, mas que haverá o monitoramento da movimentação e, caso necessário, o trânsito poderá ser desviado por rotas alternativas.

Relacionadas