quinta, 01 de outubro de 2020

João Pessoa
Compartilhar:

Cerimônia em João Pessoa dá o pontapé para a Semana da Pátria que vai até segunda

Júlio Silva / 02 de setembro de 2015
Foto: Assuero Lima
Com o acendimento da pira que representa o fogo simbólico da nação, teve início nessa terça-feira (01) a Semana da Pátria. A cerimônia teve início na Praça da Independência e terminou na Praça João Pessoa, com a presença da vice-governadora do Estado, Lígia Feliciano.

A pira foi acendida pelo atleta paralímpico Petrúcio dos Santos, que ganhou medalha de ouro no Parapan de Toronto. A programação da semana segue até a próxima segunda-feira, 7 de Setembro, quando ocorre o Desfile Cívico, com a participação de tropas militares federais (PRF e Exército), estaduais (Polícia Militar, Bombeiros e Guarda Municipal), 24 escolas da rede pública e 14 entidades de classe.

De acordo com o chefe da Casa Militar, o major Anderson Pessoa, o fogo representa o sentimento de civilidade do brasileiro. “Nós queremos resgatar a civilidade, o sentimento de patriotismo do brasileiro que se encontra um pouco esquecido”, disse.

De acordo com o chefe da Casa Militar, o major Anderson Pessoa, afirmou que esta é uma novidade da Semana da Pátria deste ano. “Queremos buscar nos alunos o sentimento de patriotismo. A ideia foi muito bem recebida pelos colégios, algumas crianças só cantam o hino no jogo da seleção. A gente tem uma grande deficiência, muitos nem sabem cantar”, explicou.

As cerimônias nos colégios terão a participação das bandas do Exército, 5 de Agosto e a banda da Polícia Militar.

Desfile. O tradicional Desfile Cívico de 7 de setembro terá concentração no anel interno da Lagoa do Parque Solon de Lucena e começa às 8h20 e o trajeto segue pela Avenida Getúlio Vargas até a Avenida Duarte da Silveira. Antes, ocorre a passagem e revista das tropas estadual e federal, seguida do hasteamento das bandeiras do Brasil, da Paraíba e de João Pessoa na sede do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), na Duarte da Silveira.

“As pessoas devem acreditar no Exército, que deve fazer o seu papel, que é de proteger os cidadãos. Continuamos a ser uma mão amiga”, disse o tenente Marcelo Farias, presidente da Associação dos Oficiais da Reserva do Exército.

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas