terça, 22 de agosto de 2017
João Pessoa
Compartilhar:

Cartaxo ignora CPI da Lagoa e faz pouco caso da redução na bancada governista

Nice Almeida e Mislene Santos / 17 de março de 2016
Foto: Mislene Santos
O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), ignorou completamente o pedido para instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) feito na Câmara Municipal, na semana passada, e visitou nesta quinta-feira (17), a Lagoa do Parque Sólon de Lucena. A CPI pretende justamente investigar supostas irregularidades nas obras do local. Outro assunto que o gestor fez pouco caso foi a redução da bancada governista.

Depois de perder mais dois aliados na Casa e de ter a ameaça de mais um que ainda não se pronunciou, ele simplesmente ignorou a debandada e afirmou que sua base é numerosa, dando a entender que os que saíram não farão falta. “Aqueles que concretamente apostam, acreditam no trabalho que nós estamos fazendo na cidade estão conosco, os que têm posição divergente vão tomar sua posição da maneira mais legitima possível. Cada um segue o caminho que achar necessário: ou é situação ou oposição”, declarou.

Essa semana deixaram a base governista Felipe Leitão (sem partido) e João dos Santos (PR). Chico do Sindicato ainda não oficializou se continuará com Cartaxo ou seguirá o caminho dos outros dois colegas. Diante desse novo cenário, o prefeito ressaltou que manterá o compromisso unir o grupo. Todo esse dissabor entre Cartaxo e os vereadores aconteceu depois que cinco governistas assinaram o pedido de CPI.

Quando o assunto é a nomeação de Lula...

Para o prefeito Luciano Cartaxo, um assunto que não pode ser ignorado é a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para Ministro Chefe da Casa Civil. “Eu torço para que presidente Lula possa ajudar o Brasil a sair dessa situação. Nós queremos que o país volte a ter um ritmo de trabalho e entendemos que é preciso preservar o processo democrático, preservar as instituições. Nós precisamos ter muita maturidade e sensibilidade no momento de crise que estamos vivendo”, avaliou.

Luciano afirmou que é favorável as manifestações desde que sejam  realizadas de forma ordeira.  “Não adianta o confronto, a disputa porque é necessário que a gente tenha um País em outro rumo, no patamar do crescimento e do desenvolvimento para que a gente possa mudar essa realidade que está posta. Eu torço para que as manifestações continuem nesse patamar onde as pessoas colocam seu ponto de vista sem que haja conflito, briga e violência”, arrematou o prefeito.

Relacionadas