terça, 24 de novembro de 2020

João Pessoa
Compartilhar:

Briga entre vereadores quase acaba em agressão física

Adelson Barbosa dos Santos / 02 de março de 2016
Foto: Arquivo/ Vídeo: Écliton Monteiro
O puxão de orelha dado pelo presidente da Câmara Municipal de João Pessoa na semana passado nos vereadores não surtiu efeito. O clima voltou a esquentar na manhã de hoje no plenário da Câmara Municipal de João Pessoa. O vereador Renato Martins (PSB) estava visivelmente alterado e, aos gritos, quase trocou murros com o vereador líder do prefeito, Marco Antônio. Ele gritou o tempo todo com o presidente Durval Ferreira, querendo impor, a qualquer custo, a votação de um requerimento de sua autoria solicitando uma audiência pública para discutir a possibilidade de transformação de um campo de futebol em terminal de ônibus no Valentina de Figueiredo.

Depois de gritar com o presidente da Câmara, por ele não ter atendido seu pedido- já existia uma audiência pública marcada com o secretário de saúde do município para a mesma data pretendida pelo socialista-, Renato se voltou contra o líder do prefeito, que não se intimidou. Foi preciso que outros vereadores segurassem os dois para que eles não às vias de fato. Ao mesmo tempo em que Renato gritava em plenário, o vereador Zezinho do Botafogo também se desentendia com o presidente da Casa, que também cortou o microfone dele, que estava na Mesa.

Durval foi obrigado a encerrar a sessão. O pior de tudo é que a sessão mais tumultuada do ano ocorreu um dias depois que Durval reuniu todos os vereadores para pedir moderação nos debates. Mas o quer está em jogo é a campanha eleitoral de outubro. Alguns vereadores acham que o tipo de comportamento presenciado por jornalistas e mostrado para a população hoje pela TV Câmara rende dividendos eleitorais.


Relacionadas