terça, 24 de novembro de 2020

João Pessoa
Compartilhar:

Avenida Pedro II deve ganhar redutor de velocidade até o fim do ano

Lucilene Mereiles / 22 de agosto de 2016
Foto: Rafael Passos/Arquivo
A Avenida Dom Pedro II, em João Pessoa, deverá ganhar um redutor de velocidade até o final do ano. A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) abriu licitação para a compra dos equipamentos e está analisando os trechos onde há mais registros de acidentes para implantação dos dispositivos. Desde a última quinta-feira, foram quatro ocorrências no local, duas delas na tarde deste sábado foram quase simultâneas e deixaram o trânsito lento na via.

No primeiro, um veículo capotou e foi parar na calçada. Enquanto as pessoas tentavam ajudar, um motociclista que estava trafegando, foi atingido por um veículo. O motorista não parou para ajudar e fugiu do local, de acordo com moradores de um condomínio residencial nas imediações. Eles informaram ainda que o condutor da moto esperou muito tempo pelo socorro. A reportagem entrou em contato com o Serviço Social do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena para saber o estado de saúde dele, mas a informação foi de que apenas a assessoria de imprensa, que não atendeu às ligações, poderia dar informações.

Ainda de acordo com os moradores, os acidentes são constantes na via, principalmente quando chove. Eles relataram que, na quinta-feira à noite, houve um acidente no mesmo lugar. Um veículo bateu, rodou, mas o motorista foi embora sozinho. Já na sexta-feira, ocorreu outro acidente, derrubando parte do muro da área de preservação ambiental. Há cerca de um mês, parte do muro do condomínio foi destruída em outra colisão.

“Temos planos de ampliar nossa meta e isso é atendendo a reivindicações da comunidade para um rigor maior na fiscalização. Não estamos querendo multar”, declarou o superintendente do órgão, Carlos Batinga. Ele disse que a Semob deverá também ampliar o período de autuação. “Hoje, das 22h às 6h, as câmeras registram, mas não autuam. Estamos avaliando a necessidade de colocar para 24h por conta de condutores embriagados e excesso de velocidade.

50

É a quantidade de câmeras de monitoramento que existem hoje em João Pessoa. Até o final do ano, o número deve dobrar. Das que funcionam hoje, 38 estão autuando.

Relacionadas