quarta, 21 de agosto de 2019
Cidades
Compartilhar:

João Pessoa registra maior volume de chuvas dos últimos 30 anos

Beto Pessoa e Luciene Meireles / 18 de junho de 2019
Foto: Assuero Lima
O volume recorde de chuvas que tem atingido João Pessoa mantém a Defesa Civil Municipal em alerta. Isto porque novos pontos de deslizamentos podem ocorrer na Capital, provocado pela vulnerabilidade do solo frente a água em abundância dos últimos dias. As comunidades Citex, no João Paulo II; Santa Bárbara, no Valentina de Figueiredo; e a Beira da Linha, no Alto do Mateus, são pontos de fragilidade que seguirão monitorados ao longo da semana pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). Junto a estes, as barreiras do Cabo Branco (na parte do Altiplano) e Castelo Branco, às margens da BR 230, que já registraram deslizamentos, também seguem monitoradas.

Para Noé Estrela, coordenador da Defesa Civil Municipal, apesar dos transtornos, o mais importante é que João Pessoa está conseguindo passar pelos dias chuvosos sem prejuízo à vida das pessoas. “Ainda estamos em estado de alerta na cidade, mas precisamos destacar que João Pessoa teve um volume recorde de chuva. O maior dos últimos 30 anos. E ainda assim não registramos nenhuma morte, ao contrário de cidades como Recife, que está tendo bem menos chuvas mas está registrando óbitos. Em 2013 tivemos um volume menor de chuvas, 180 milímetros, e os prejuízos foram bem maiores”.

No total, 79 famílias foram prejudicadas pelas chuvas dos últimos dias na Capital. De acordo com a Defesa Civil, destas, 62 estão desalojadas (quando precisam sair de suas casas com expectativa de retorno) e 17 desabrigadas (quando o prejuízo causado pelas chuvas compromete a infraestrutura das residências, obrigando-as a sair do local).

No momento, a Secretaria Municipal de Habitação (Semhab) e Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) estão analisando a situação e cadastrando as famílias para auxílio-moradia e demais programas assistenciais.

"João Pessoa foi uma das capitais que mais recebeu volume chuva este ano. Seria impossível que não tivéssemos alguns transtornos, mas estamos trabalhando para minimizar ao máximo possível." - Noé Estrela, coordenador da Defesa Civil de João Pessoa

Atingidos

As famílias mais prejudicadas que estão sendo assistidas pela PMJP ficam nos bairros e comunidades: São José, São Rafael, Tito Silva, Padre Hildon Bandeira e Engenho Velho.

Precipitações na Capital



Em apenas 17 dias de junho, João Pessoa registrou 624 milímetros de chuvas.

O volume é 150% superior ao esperado para todo o mês. Esta é a maior precipitação dos últimos 30 anos, com 495 milímetros em quatro dias que, somados ao volume da manhã de ontem, chegou a 504 mm. Hoje, a chuva continua na Capital.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de acumulado de chuva entre 30 a 60 mm por hora ou até 50 A 100 mm por dia. O aviso vale até as 9h de hoje.

Com isso, a Defesa Civil avisou ontem, em entrevista coletiva, que podem ocorrer novos deslizamentos.

Emergência

Disk Defesa Civil 0800-285-9020

Seinfra 0800-031-1530 ou seinfra@joaopessoa.pb.gov.br

Sedurb (Desenvolvimento Urbano) 3218-9151/ascomsedurb@gmail.com

Emlur 0800-083-2425/3214-7628/3214-7644 (Alô Limpinho)/3255-8444 (Alô Limpeza).

Semob Emergência 3218-9420/98760-2134

Relacionadas