terça, 11 de maio de 2021

Cidades
Compartilhar:

Irmãos de menino morto em ritual de magia negra estão com famílias acolhedoras

Giovannia Brito / 22 de outubro de 2015
Foto: Arquivo
Os dois irmãos de Everton Siqueira, assassinado no último dia 11, estão morando, desde a semana passada, provisoriamente, com duas famílias acolhedoras, na cidade de Sumé. A medida foi uma sugestão do Conselho Tutelar, acatada pelo Ministério Público, e foi tomada para que o pai dos meninos, Cícero Gonçalves da Silva, arrume meios de criá-los, alugando uma casa para morar com eles. Mas, a situação da família é difícil.

Cícero é casado atualmente com Laudeci Lima, irmã de Laudenice Siqueira, acusada de assassinar o filho. Ela está grávida e eles já têm um filho de dois anos.

“A casa é muito pequena pra quantidade de pessoas. Ele conversou conosco e com o promotor e garantiu que em um mês e poucos dias estará em uma nova casa para cuidar dos filhos”, disse o conselheiro, Valdécio Rodrigues.

Pai ainda em choque. O pai do garoto ainda tenta entender o que aconteceu. Ele mora com a atual mulher na casa da avó, Damiana Maria de Lima, em uma pequena casa na Vila do Chaves em Sumé.

“Me assustei um pouco quando me disseram que eles não iriam ficar comigo nesse momento, mas entendi e vou conseguir alugar a casa. Tudo que eu quero agora é tê-los perto de mim, mostrar que eles tem um pai, uma pessoa que os quer bem demais”, frisou Cícero, que trabalha como ajudante no matadouro da cidade e ganha em média R$ 400 por mês.

Leia mais no Jornal Correio da Paraíba.

Relacionadas