terça, 25 de junho de 2019
Cidades
Compartilhar:

Igreja e polícia investigam suposto crime de pedofilia cometido por padre na Paraíba

Rammom Monte / 27 de abril de 2016
Foto: Divulgação
Um padre de uma igreja da cidade de Dona Inês, localizada no Agreste paraibano, está respondendo a um inquérito policial por um suposto crime de pedofilia. O caso está sendo investigado pelo delegado Ricardo Sena, da Delegacia Regional de Guarabira. Segundo ele, por se tratar de um suposto crime sexual, ele não pode dar muitos detalhes. Porém, confirmou que o inquérito foi instaurado no último dia 15 e que deve ser finalizado até o dia 15 do próximo mês.

De acordo com Ricardo Sena, o suposto crime teria acontecido em 2015. A suposta vítima, hoje com 13 anos, já foi ouvida na investigação, assim como o suspeito e algumas testemunhas. O delegado disse, ainda, que as investigações estão bem adiantadas e que não foi necessário um pedido de prisão preventiva, já que o padre já foi afastado das suas funções e se apresentou espontaneamente à polícia.

Ele adiantou, também, que para que o inquérito seja concluído ainda faltam alguns testemunhos, além do resultado do laudo, que irá apontar se houve, ou não, algum tipo de abuso sexual ou algo do tipo.

O padre não foi localizado para falar sobre o caso. O Conselho Tutelar da cidade também está investigando o caso, mas os responsáveis não quiseram se pronunciar.

Diocese se manifesta sobre o caso

A Dioecese de Guarabira, responsável pela área de Dona Inês, emitiu uma nota afirmando que um procedimento administrativo já foi aberto e que o padre está afastado das suas funções até que as investigações sejam concluídas. De acordo com a nota, “o afastamento do Sacerdote visa preservar os princípios da moral e ética cristãs, ao mesmo tempo em que reforça o compromisso com a busca da verdade, reunindo todos os esforços no sentido de apurar as denúncias recebidas”.

Nota-Diocese-1

Relacionadas