quinta, 04 de março de 2021

Enem
Compartilhar:

Desacelerar e relaxar a mente para encarar o Enem

Maurílio Júnior / 12 de outubro de 2015
Foto: Arquivo
Desacelerar o ritmo de estudos e buscar relaxar a mente e o corpo. Estas são as dicas de professores para os dias que antecedem as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O grande teste para milhões de brasileiros que buscam o acesso as principais universidades do país exige muita disciplina e dedicação durante quase todo ano. Quase. Isso porque para o professor de Filosofia Rosemberg Uchôa, do Colégio Motiva, de Campina Grande, o segredo é tentar moderar os estudos a partir de agora. “O que tiver de ter apreendido, já aprendeu durante o ano. O aluno não vai recuperar o tempo perdido em um mês”, disse.

Quanto à dificuldade de um aluno em determinada matéria, o professor destaca que o ideal é reforçar o conteúdo ainda em sala de aula e também buscar um horário alternativo, desde que seja sem exagero. “Orientamos os alunos a assistirem as aulas normalmente, e em casa fazer uma pequena revisão para logo depois descansar”, ressaltou. “No nosso caso fizemos durante o ano os chamados plantões. Quando um aluno apresenta um tipo dificuldade disponibilizamos o reforço em um horário alternativo justamente para tentar minimizar”, lembra.

Somado o tempo das provas do sábado e do domingo, o aluno enfrenta em média dez horas de pura concentração. Além, óbvio, do conhecimento, a maratona requer bom condicionamento físico, como explica Uchôa. ”Dormir tarde revisando os conteúdos não é a solução. Causa um desgaste desnecessário e o aluno não terá disposição física e mental no momento da prova. Reafirmo: o ideal é diminuir o ritmo, porque caso contrário vai deixar ele cansado, estressado”.

Outra dica é em relação à alimentação pré-prova. “Não sou nutricionista (risos), mas há estudos que apontam que comer comidas leves antes de dormir contribui bastante para uma boa prova”, afirma.

Números

A edição de 2015 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terá 7.746.057 candidatos, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O número é 11,2% menor que o da edição de 2014. Na Paraíba, a redução foi de 13,12%. Enquanto em 2014, 230.888 se candidataram ao exame, somente 204.098 irão às provas neste ano.

As provas acontecem n sábado, 24 de outubro, quando serão aplicadas as questões de ciências humanas e ciências da natureza, com duração de 4 horas e 30 minutos, e no domingo, dia 25, com provas de Linguagens, matemática e redação, com duração de 5 horas e 30 minutos.

Relacionadas