domingo, 19 de maio de 2019
Educação
Compartilhar:

UFPB receberá R$ 7,5 milhões para retomar obras

Katiana Ramos / 16 de outubro de 2018
Foto: Rafael Passos
O cenário de desgaste e abandono de pelo menos 30 obras paradas em praticamente toda a área do Campus I da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa, deve ganhar cara nova ainda este ano. Com recursos de R$ 7,5 milhões, disponibilizados pelo Ministério da Educação, as construções serão retomadas por engenheiros e técnicos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Já no campo da pesquisa e fomento à Ciência e Inovação, a Universidade deve receber, a partir de 2019, cerca de R$ 10 milhões para executar projetos de internacionalização da instituição.

Segundo a reitora da UFPB, Margareth Diniz, as primeiras obras retomadas serão o Centro de Pós-Graduação do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), Núcleo de Estudos e Pesquisas do Nordeste (Nepen), Centro de Energias Alternativas, Escola de Música e Centro de Serviço dos Servidores. A reitora revelou que já assinou os primeiros contratos com o ITA este mês.

“Apresentamos a problemática para o ITA e para o Ministério da Educação (Mec) e tivemos uma resposta positiva. No processo em que a empresa puder retomar a obra, ótimo. Já nos casos em que a empresa não puder, vamos relicitar. Agora, infelizmente, o que poderia ser feito por engenheiros e arquitetos da UFPB não foi possível. Lembrando que são obras paradas desde 2007 e que agora vamos retomar”, destacou Margareth Diniz.

Com relação ao plano de internacionalização da UFPB, Margareth Diniz adiantou que serão disponibilizados cerca de R$ 6,5 milhões para a instituição a partir de 2019. Entre as ações deste plano estão contratação de professores visitantes (estrangeiros e brasileiros), convênio para intercâmbios em instituições da Europa e Ásia e desenvolvimento da Agência de Internacionalização para apoiar estudantes, professores e servidores nas publicações em revistas e periódicos internacionais.

Margareth Diniz revelou ainda que a UFPB está entre as 36 instituições públicas contempladas com o Programa Institucional de Internacionalização (Capes/Print), que vai permitir a mobilidade acadêmica, incentivando o intercâmbio e desenvolvimento de pesquisas e pós-graduação para estudantes, professores e servidores.

“Em uma ação inédita no país, nós conseguimos abrir um edital para a contratação de 100 professores visitantes. Esses professores, sendo quase metade estrangeiros, vêm para alavancar o conceito dos nossos cursos. A próxima ação é viabilizar a agência de internacionalização da UFPB”, acrescentou a reitora da Universidade.

Relacionadas