quarta, 23 de setembro de 2020

Educação
Compartilhar:

Servidores da UEPB encerram greve apesar de não conseguirem reajuste salarial de 8%

Redação / 28 de outubro de 2015
Foto: Antônio Ronaldo
Após sete meses de paralisação, os servidores técnico-administrativos da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) decidiram, nesta quarta-feira (28), encerrar a greve da categoria, mesmo sem ter conseguido o reajuste salarial de 8%, como era reivindicado.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Ensino Superior da Paraíba (SintesPB), Fernando Borges, disse ao Portal Correio que a categoria conseguiu fazer acordos para que seja implantado o auxílio saúde; reajuste do auxílio alimentação que hoje é de R$ 370, mas deverá ser corrigido em janeiro de 2016 conforme a inflação de 2015; e outras pautas internas.

Quanto ao reajuste salarial, os servidores discutiram com a reitoria da UEPB a possibilidade de aumento de 8%, que chegou a ser repassada para o Governo do Estado, mas não foi acatada. “Tivemos reajuste de 1%, apenas, conforme todos os servidores do Estado’, disse Fernando Borges.

O reitor da UEPB, Rangel Júnior, disse que o fim da greve significa que os servidores estão conscientes das dificuldades enfrentadas pela Instituição.

Enquanto isso, os professores da UEPB continuam parados e sem previsão de retorno. A greve dos docentes começou em 19 de junho. Nessa terça-feira (27), os professores fizeram uma manifestação no prédio da reitoria. Eles acamparam na sala do reitor.

Relacionadas