sexta, 18 de setembro de 2020

Educação
Compartilhar:

Fies oferta 5,8 mil vagas, mas quantidade de contratos na Paraíba caiu 57%

Aline Martins / 06 de maio de 2016
Foto: Rafael Passos
O número de contratos firmados por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) caiu 57% entre os anos de 2014 e 2015, na Paraíba, conforme dados do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Para este ano, a tendência é que o quantitativo também sofra uma redução, pois o número de vagas disponibilizadas para a primeira edição deste ano já é de 5,3% menor que o número de contratos firmados no ano passado. Mesmo com dificuldades, o Fies ainda é a única chance de ingresso no ensino superior para alunos que não conseguem vagas nas universidades públicas, não foram contemplados com bolsas e não podem bancar as particulares.

Esse processo seletivo é composto por etapas sucessivas, como a contratação do financiamento (preenchimento efetivo da vaga) condicionada à pré-seleção do estudante com base na nota obtida no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), conclusão da inscrição no Sisfies, validação das informações prestadas na inscrição junto à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento do Fies - CPSA da instituição para a qual o estudante foi pré-selecionado e comparecimento junto ao agente financeiro para formalização da contratação do financiamento.

De acordo com o Ministério da Educação, este ano, o resultado do processo final será concluído no dia 30 de junho. No ano passado, segundo o FNDE houve 6.155 contratos no Estado para esse tipo de ingresso em unidades de ensino superior. Número menor do que os registrados nos dois anos anteriores. A quantidade firmada ainda não foi divulgada pelo MEC porque não foi concluído o processo.

Conseguiu. O estudante de Administração da DeVry João Pessoa, Gustavo Pires, 23 anos, está no primeiro semestre do curso e disse que se adaptou bem à instituição particular. Ele financiou parte do curso através do Fies e a outra foi a partir de uma bolsa do Prouni (Programa Universidade para Todos).

Esta foi a primeira vez que tentou por meio desse sistema de inclusão. Gustavo contou que tentou outras vezes entrar por meio de vestibulares ou Enem, mas não conseguiu.

Receptividade. As faculdades particulares na Paraíba têm no Fies um meio de turbinar seu quadro de alunos. O Iesp/FatecPB, que fica na estrada de Cabedelo, ofereceu este semestre 330 vagas. Todas foram preenchidas, segundo informou a supervisora de Ensino da instituição, Rejane Patrício da Silva.

Ela comentou que foram ofertadas vagas em todos os cursos, exceto em Fisioterapia, pois a autorização saiu mais tarde. O curso que foi mais contemplado foi o de Odontologia com 40 vagas. Hoje, o Iesp tem 4.010 alunos. Desses, 1.500 são alunos Fies.

Investir na crise. Segundo o gerente geral da DeVry campus João Pessoa, professor Luiz Patrício Barbosa Junior, no atual momento econômico vivenciado pelos brasileiros é natural que as classes de menor poder aquisitivo, que sentem primeiro os efeitos da recessão, comecem a cortar uma série de despesas, como é o caso da educação superior.

No entanto, com o Fies este público pode dar continuidade aos seus estudos mesmo na época de crise e continuar se preparando para quando ela passar.

“Toda crise sempre passa, esta passará e é exatamente no final dela que as grandes oportunidades surgem com a volta do crescimento econômico. É nesta hora, que todos aqueles que tiveram a oportunidade de usufruir do Fies e continuaram se aprimorando, poderão desfrutar das melhores vagas que surgirão por estarem mais capacitados”, afirmou.

Ainda de acordo com Luiz Patrício, todos os alunos, independente da forma de ingresso, seguem os mesmos processos. A diferença ocorre apenas no que diz respeito ao pagamento da mensalidade, que por ser feito pelo Fies difere do aluno convencional. A instituição é nova em João Pessoa. Iniciou as atividades em JP em junho de 2014 e começou a receber alunos Fies a partir de junho de 2015. Em relação à redução do quantitativo de vagas na Paraíba, ele disse que não teria como avaliar, uma vez que a instituição aderiu no ano passado.

Leia Mais

Relacionadas