segunda, 21 de setembro de 2020

Educação
Compartilhar:

Escola da periferia teve desempenho melhor que particulares e estaduais no Ideb

Katiana Ramos / 09 de outubro de 2016
Foto: Juliana Santos SecomJP
Aluno do 5º ano, Artur Gomes fala com empolgação do lugar onde aprendeu as primeiras palavras e o fez gostar de literatura e teatro. “Estudo aqui desde muito pequeno e os professores são maravilhosos. Eles ensinam de uma forma diferenciada. Por isso, me sinto muito motivado para estudar”. Ele é aluno da Escola Municipal Doutor José Novais, no Bairro dos Novais, que funciona em um prédio simples da periferia e poderia até passar despercida para a maioria das pessoas, se não fosse a qualidade do ensino oferecido. É a escola que toda criança deveria ter.

Com a nota 7.3 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2015 no Ensino Fundamental I, a unidade de ensino ficou à frente das escolas estaduais e até de algumas da rede privada. Tudo graças aos investimentos que a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) vem realizando na área da educação e ao empenho do profissionais que incentivam a leitura, a cultura e o raciocínio lógico dos alunos.

Ao lado da colega de turma, Júlia Minôr, Artur Gomes já fala com saudades da escola e dos professores. “Ano que vem vou para o 6º ano e aí terei que estudar em outro colégio. Mas eu queria continuar aqui”, disse o garoto de 10 anos, que sonha em ser engenheiro civil. Júlia também lamenta em deixar a unidade. “Gosto muito dos professores e das atividades que a escola proporciona a todos nós. Minha mãe sempre fica orgulhosa quando olha o meu boletim com minhas notas, pois ela fala que estudar e ter notas boas é muito importante para o meu futuro”, disse  Júlia Minôr.

O êxito dos alunos da Escola José Novais se reflete no bom desempenho dos estudantes da rede municipal de João Pessoa no Ideb 2015. Conforme os números divulgados em setembro passado, das 70 escolas que tiveram a participação dos matriculados no 5º ano, 41 superaram a meta estabelecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Acolhedoras. A secretária de Educação e Cultura do Município (Sedec), Edilma Ferreira, ressalta que os bons resultados em exames de avaliação são frutos dos investimentos em infraestrutura física e também nos profissionais. “Estamos tornando as escolas do município mais acolhedoras, humanizadas. Essas avaliações do Inep são importantes para nós, principalmente no Ensino Fundamental II, que é um dos grandes gargalos da educação no país. Os nossos resultados mostram que estamos preparando os nossos alunos para o Ensino Médio e fazendo o que vários municípios do país ainda não conseguiram”, destaca.

R$ 1 mi  foram investidos , em 2015, na formação dos profissionais da área

R$ 21,6 mi na construção e reforma de escolas e Centros de Educação Infantil (Creis)

R$ 296 mi foram aplicados na educação municipal de janeiro a agosto deste ano

Apoio a alunos

Para o diretor da Escola Doutor José Novais, Fernando Guimarães, o assessoramento pedagógico oferecido aos estudantes, principalmente no apoio aos alunos que possuem dificuldade na aprendizagem, é fundamental na preparação das crianças para a continuidade nos estudos e diminuição da evasão escolar. “O que nós fazemos aqui é um trabalho de base para prepará-los para a próxima etapa do Ensino Fundamental e o Ensino Médio. Então, essas formações contínuas dos professores e a interação com as famílias e a comunidade são importantes, porque é uma formação para a vida dos nossos alunos”, disse o diretor.

Rede Municipal de Ensino de JP

4.6 foi a nota geral das escolas no 5º ano, superando a meta de 2015 (4.3) e alcançando a nota de 2017;

3.8 foi a nota do 9º ano nas escolas municipais da Capital alcançando a meta;

70 escolas do 5º ano participaram do exame, sendo que 41 ultrapassaram a meta do Ideb e outras 6 alcançaram a nota estabelecida.

57 escolas do 9º ano participaram do exame, sendo que 20 ultrapassaram a meta e outras 5 alcançaram a nota estabelecida.

 

Relacionadas