quinta, 04 de março de 2021

Educação
Compartilhar:

Falta de recursos obriga reitora da UFPB a suspender obras e reformas na instituição

Redação / 03 de setembro de 2015
O corte nas verbas do Ministério da Educação (MEC) obrigaram a reitora da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Margareth Diniz a tomar uma decisão drástica. Ela interrompeu obras e reformas que estavam sendo realizadas na instituição. A informação foi confirmada por meio de nota publicada, nesta quinta-feira (03), onde é colocado que as verbas existentes são suficientes apenas para manter os projetos acadêmicos. A UFPB está em greve desde o dia 27 de maio.

De acordo com o texto divulgado no site da UFPB, foram contemplados, pela relevância, o Programa de Extensão (Proext) e o Programa de Apoio à Pós-graduação (Proap), impactados pelos cortes governamentais de 50% de capital na área da Extensão e de 75% no custeio da Pós-graduação.

Segundo a nota, para garantir a execução das ações desenvolvidas pelo Proext, estão sendo destinados pela gestão central da UFPB, recursos no valor de 1 milhão de reais. Já para custear a pós-graduação, a Reitoria está disponibilizando 900 mil reais de recursos que anteriormente estavam planejados para execução de obras.

Desde o fim do primeiro semestre deste ano que todas as instituições de ensino superior e governo federal não se entendem, prejudicando pelo menos 85 mil alunos em no estado.

Relacionadas