quarta, 03 de março de 2021

Educação
Compartilhar:

Alunos da rede pública ganham aplicativo no celular para estudar para o Enem

Luana Barros / 28 de setembro de 2015
Foto: Divulgação
A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e a Fundação Parque Tecnológico da Paraíba lançaram, nesta segunda-feira (28), um aplicativo desenvolvido por pesquisadores do Núcleo de Tecnologia Educacional, o qual eles deram o nome de L’EduTech). A nova plataforma irá facilitar os estudos de alunos e o trabalho de professores quanto ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

De acordo com o coordenador e designer do L’Edu tech, Thiago Xavier, inicialmente a plataforma ficará disponível para as escolas de Campina Grande, mas já existe a possibilidade de expandir o acesso para outras cidades. As escolas públicas são o foco do aplicativo e os alunos interessados precisarão entrar em contato com o responsável (diretor ou coordenador) para que os mesmos criem um login e senha para desse aluno e ele possa usar tudo o que o aplicativo oferece.

"Infelizmente não iremos abrir para toda a comunidade ainda, mas dependendo da adesão, estamos pensando na possibilidade de criar um usuário convidado e o mesmo ter acesso a algumas informações restritas, pois a aplicação foi feita para alunos da rede estadual da Paraíba", explicou.

Thiago Xavier disse, ainda, que o aplicativo funcionará como um auxílio para os alunos se prepararem para a prova do Enem.  "Ele tem como função principal um simulador, que dá ao aluno a possibilidade de simular uma prova do Enem com questões aplicadas nos últimos exames. Essas questões são listadas de forma aleatória, para que o aluno não faça todas as questões de um só ano, por exemplo. O aluno terá também a possibilidade de fazer o próprio simulado, seja por área ou por disciplina e, ao finalizar o simulado, ele também terá acesso a um relatório onde mostrará o tempo gasto por questão, quais as questões erradas e dentro das questões erradas quais as habilidade e competências que o aluno precisa melhorar", explicou.

Thiago acrescentou que o acesso dos alunos ao aplicativo trará um estreitamento geográfico quanto aos conteúdos próprios que cada professor trabalha em sala. "Isso irá contribuir para um melhor preparo do aluno baseado em formas diferentes de expor conteúdos de outros professores. Além de utilizar vídeos didáticos que estão no YouTube, que é uma plataforma bem utilizada na educação hoje em dia e tem um histórico de simuladores realizados", disse.

Escolas com acesso

Conforme Thiago, a ideia é que, posteriormente, todas as escolas da rede estadual da Paraíba tenham acesso ao aplicativo. "No evento de abertura iremos cadastrar diretores e/ou coordenados das escolas de Campina Grande para então darmos encaminhamento de como os mesmos podem utilizar a plataforma de publicação e cadastrar alunos para que usem o aplicativo. Mas vamos trabalhar para que toda escola estadual tenha acesso a aplicação", informou.

Facilitando os estudos

Para Thiago Xavier, os jovens estão cada vez mais conectados e é preciso transformar essa conexão em uma aliada dos estudos. "Essa é a ideia do L'EduTech, transformar o apreço que os jovens têm para as novas tecnologias em forma de aprendizagem e absorção de conhecimento. Hoje temos dados numerosos sobre o uso de celulares por jovens e adultos e vimos nesses dados a possibilidade de levar conhecimento e conteúdo didático para os mesmo", finalizou.

Relacionadas