sexta, 18 de setembro de 2020

Educação
Compartilhar:

17,2 mil estudantes paraibanos abandonaram o ensino médio no ano passado

Lucilene Meireles / 06 de outubro de 2015
Foto: Nalva Figueiredo
O Brasil comemora a redução do índice de evasão no ensino médio, entre 2013 e 2014, quando 40 mil alunos deixaram de abandonar a escola. Mas, na Paraíba, o percentual praticamente se manteve, e ainda é superior ao do País: 12,7% deixaram a escola, no ano passado, apenas 0,1% a menos do que no ano anterior. Os dados estão no portal de educação QEdu e são do Inep/MEC. O diretor do Centro de Educação da UFPB, Wilson Aragão, especialista na área, acredita que falta estímulo para alunos e professores e afirma que é preciso repensar a forma atual de ensino.

O percentual de evasão no Estado ainda é alto, conforme Aragão, mas a culpa não é apenas do aluno: “Quem estuda quer ter melhores condições de vida, passar num concurso, entrar numa faculdade, mas para isso, é preciso trabalhar na perspectiva de estimular os professores a ensinar os alunos a estudar”.

Para evitar que os alunos abandonem a escola, conforme Wilson Aragão, é preciso torná-la um lugar agradável, com uma gestão à frente do processo pedagógico capaz de fazer daquele um espaço de troca de conhecimento. “Se ele parou, cada vez mais vai caindo a chance de se enquadrar no mercado de trabalho”, completou.

Violência. Ainda conforme o especialista, traficantes andam de carro novo e uma geração poderia estar na escola. “Vão na ilusão de ganhar um dinheiro extra. Mas, por trás disso está a educação do tudo por dinheiro. Vende a mãe para manter o dinheiro.Essa lógica da sociedade está interferindo na formação dos alunos. Eles não têm uma família estruturada.

Leia mais no Jornal Correio da Paraíba.

Relacionadas