quinta, 17 de outubro de 2019
Cidades
Compartilhar:

Dnit estuda solução para trecho que desmoronou na BR-230

Lucilene Meireles / 22 de junho de 2019
Foto: Assuero Lima
A chuva deu uma trégua, mas os efeitos dela ainda estão em alguns pontos da Região Metropolitana de João Pessoa. Um dos trechos mais críticos é a localidade conhecida como 'Barriga Cheia', no km 39, da BR-230, município de Santa Rita. O deslizamento afetou uma faixa da via, mas o trânsito nas imediações foi todo desviado para a pista contrária que se tornou mão dupla. Na próxima semana, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) deve divulgar a solução para o problema. Já a Polícia Rodoviária Federal (PRF), alerta que, assim como nesta área, os motoristas que vão pegar a estrada precisam estar atentos, respeitando os limites de velocidade.

O superintendente da Unidade Local do Dnit, Rainer Branco, afirmou que estão sendo realizados estudos para definir qual a melhor solução para a rodovia. “Estamos fazendo levantamento, estudos, sondagens para poder identificar qual é a melhor solução. O aterro rompeu e temos que fazer a recomposição, mas só após os estudos vamos definir o que é mais viável”, declarou.

Apesar de ter sido decretado estado de emergência, Branco afirmou que o trabalho será demorado. Porém, não deve ultrapassar 180 dias, que é o prazo máximo para execução de obra nestas condições. “É um trabalho que vai levar tempo, alguns meses, mas a ideia é terminar o quanto antes. De toda forma, vamos ficar presos à melhor solução para o problema”, acrescentou.

Ela ressaltou que a situação no local está sob controle. “A não ser que seja algo fora do normal, como foram as chuvas da semana passada. Por isso, por segurança, passamos o tráfego para a outra pista que está em mão dupla, para evitar problema mais grave”, completou.

25 mil

É o número de veículos que passam, por dia, pelo km 39, da BR-230.

PRF vai monitorar o trecho



“Atualmente, o único ponto de fato crítico nas rodovias paraibanas é o km 39 da BR-230, em Santa Rita, sentido João Pessoa para Campina Grande”, ressaltou Keila Melo, do Núcleo de Comunicação (Nucom), da PRF. Segundo ela, o trecho está parcialmente interditado e é um dos que serão monitorados pelos policiais rodoviários federais durante a Operação Festejos Juninos, que começou dia 7 e segue durante o mês de junho em todo o Estado onde há maior fluxo de veículos e maiores índices de acidentes e crimes.

Conforme a PRF, o trecho interditado na localidade ‘Barriga Cheia’ é de cerca de 500 metros, com o fluxo acontecendo em pista simples. Por isso, é importante que o motorista dirija com atenção redobrada. Em caso de chuvas, deve reduzir a velocidade e redobrar os cuidados. Em caso de baixa visibilidade ao dirigir, a PRF sugere que os motoristas parem em locais seguros, como postos de combustíveis e Unidades Operacionais da PRF, mas evitem parar no acostamento para evitar o risco de acidentes.

Relacionadas