quarta, 21 de outubro de 2020

Dengue
Compartilhar:

Casos suspeitos de dengue aumentam 48,6% na Paraíba

Redação com assessoria / 11 de janeiro de 2017
Foto: Divulgação
 

Em 2016, a Paraíba registrou 44.374 casos suspeitos de dengue no Estado, percentual 48,61% maior do que as ocorrências de 2015. Os dados, divulgados ontem pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), revelam ainda que 32 pessoas morreram vítimas da febre Chikungunya no ano passado.

De acordo com o boletim da SES, 219 registraram ocorrência de casos suspeitos de dengue no sistema, restando apenas quatro municípios silenciosos durante o ano de 2016: Carrapateira, Matinhas, São Domingos do Cariri e Serraria.

“É importante evidenciar que a sinalização de casos suspeitos de dengue é a base para o planejamento das ações de Assistência à Saúde, Vigilância Epidemiológica e Ambiental”, disse a gerente executiva de Vigilância em Saúde, Renata Nóbrega. Conforme os números da SES, sete mortes por dengue foram confirmadas em 2016.

Para esclarecimento da causa morte e identificação do perfil dos óbitos, é necessário realizar investigações no âmbito ambulatorial, domiciliar e hospitalar, utilizando o Protocolo de Investigação de Óbitos por Arbovírus Urbanos no Brasil, instituído pelo Ministério da Saúde.

“Diante da situação de óbitos, a SES recomenda todas as Secretarias Municipais de Saúde a intensificar as orientações sobre sinais e sintomas da dengue, chikungunya e zika. Destacamos que a intervenção mais efetiva para evitar os óbitos é a detecção precoce dos casos suspeitos, associado ao manejo clínico adequado do paciente”, explicou Renata Nóbrega.

EM RISCO

O 3º Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRa), realizado entre 24 e 28 de outubro de 2016, revelou que 32 municípios paraibanos estão em situação de risco para surto das arboviroses transmitidas pelo mosquito. Ainda conforme essa pesquisa, 122 estão em alerta e 67 em classificados com índice satisfatório.

Casos registrados em 2016

20.928 notificações de chikungunya

4.899 de notificações do vírus Zika

Fonte: SES

Relacionadas