domingo, 19 de maio de 2019
Cidades
Compartilhar:

Começa construção do Terminal de Integração do Valentina

Aline Martins / 12 de março de 2019
Foto: Divulgação/Secom-JP
O Terminal de Integração do Valentina Figueiredo, uma reivindicação antiga da população do bairro e áreas adjacentes, saiu do papel. Ontem, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, assinou a ordem de serviço para a construção do terminal, de um campo de futebol e de uma área esportiva que vão funcionar um ao lado do outro.

Estima-se que 152 mil pessoas de nove bairros sejam beneficiadas após a entrega desse equipamento. Passarão pelo terminal 94 ônibus de 14 linhas, das quais seis são fazem o percurso circular. A previsão inicial de conclusão do serviço é de seis meses e o investimento total é de R$ 2,2 milhões.

Outra novidade é que nesse terminal serão colocados paineis de mensagens com a previsão de chegada dos ônibus de cada linha – equipamentos semelhantes aos encontrados nos aeroportos.

O novo terminal está sendo construído em uma parte de um campo de futebol, que fica localizado na esquina das ruas Mariângela Lucena Peixoto (via principal do bairro) com Avelino dos Santos. O tamanho total será de 3.895 m² e vai contar com uma guarita de segurança, plataforma unificada coberta, com área de 700 m², banheiros e uma área para a administração e oferta de serviços.

Na outra parte será revitalizado o campo de futebol onde serão colocados arquibancadas, gramado, vestiário para os atletas e iluminação de led. Além disso, ainda terá espaço para a população fazer atividades físicas como a caminhada.

Para o superintendente Executivo de Mobilidade Urbana (Semob-JP), Adalberto Araújo, se trata de uma obra importante do ponto de vista da mobilidade, pois serão diretamente beneficiados nove bairros, porém, indiretamente o número será maior, tendo em vista que pelo novo Terminal de Integração passarão linhas circulares, o que não ocorre nos antigos equipamentos. Nele apenas tem autorização para entrar uma empresa de transporte coletivo.

Os terminais existentes no Valentina não serão desativados, mas funcionarão como paradas de ônibus. “Eles vão dar o suporte para as linhas que já circulam lá. Nesse novo equipamento, todas as linhas vão convergir para esse novo ponto e vão entrar neo terminal. As pessoas vão poder fazer a integração entre os ônibus, o que hoje não é possível nos terminais atuais”, frisou.

Ainda de acordo com Adalberto Araújo, estruturalmente o novo equipamento será mais moderno se comparado com o Terminal de Integração do Varadouro. “Nós vamos colocar no Terminal do Varadouro paineis de mensagens semelhantes aos que você encontra nos aeroportos com a previsão de chegada dos veículos e esse equipamento também será implantado no do Valentina quando for integre”, revelou, destacando que se trata de uma nova estrutura que vai gerar mais conforto para os passageiros.

A previsão é que a espera da população por um ônibus seja reduxida e também o tempo de viagem de algumas linhas. “Isso vai trazer melhoria e eficácia na operação no sistema de transporte aqui nessa região Sul”, afirmou.

Nesses seis meses para a construção do Terminal, o superintendente da Semob-JP, destacou que praticamente não haverá mudanças no trânsito. “Vamos precisar, mas pouca mudança porque é totalmente interno, mas só para o abastecimento de material de construção, mas nada que vá atrapalhar o trânsito na região porque tudo já está sendo planejado para isso”, informou. Em relação aos terminais já existentes no Valentina de Figueiredo, ele informou que serão interligados. “Esse passa a operar e o de lá pode ser até desativado. Ele começará a funcionar como uma parada normal assim como a passagem dos veículos”, frisou.

O prefeito da Capital, Luciano Cartaxo, informou que o novo terminal é uma obra importante, pois se trata de uma demanda histórica da população dos bairros da zona Sul. “Duas vantagens importantes, primeiro o conforto, a segurança e a pontualidade e depois em relação ao tempo de espera em relação aos ônibus. Nós vamos ter toda uma infraestrutura planejada, pensada pelos técnicos da Semob. Fizeram uma avaliação minuciosa da localização desse espaço, das novas linhas, das diversas comunidades do entorno”, frisou, destacando que o local será também um complexo esportivo com um campo de futebol, mudança do piso externo para a construção de uma pista de caminhadas e implantação de uma Academia da Terceira Idade (ATI).

Os comerciantes da área serão mantidos e terão as barracas revitalizadas.

Relacionadas