segunda, 10 de dezembro de 2018
Chuva
Compartilhar:

Fim de semana teve precipitações e aumento do nível em açudes da PB

Beto Pessoa / 20 de fevereiro de 2018
Foto: JOHN PHILIP MEDCRAFT
O volume de chuvas registrado no final de semana começou a mudar o cenário dos reservatórios que abastecem as principais cidades do Agreste e Sertão paraibano. Boqueirão, Mãe D’água, Coremas e Capoeira registraram altas no volume total, reativando açudes que já não conseguiam distribuir água para a população, segundo a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa).

Desde o final do ano passado, Patos enfrentava racionamento de água, devido à seca dos mananciais de Jatobá, Barragem de Farinha e Capoeira, principais da região. Depois das chuvas do fim de semana, o açude de Capoeira opera com quase 8% da sua capacidade total, que é de mais de 53 milhões de metros cúbicos. No domingo ele estava com 4,92% da sua capacidade total, o que o colocava dentro da zona crítica de abastecimento.

Em dezembro, o então coordenador de Comunicação do município, Luiz Gonzaga, em entrevista ao Correio da Paraíba, disse que o abastecimento estava sendo realizado pelos açudes de Coremas e Mãe D’água, que já estavam com baixo volume, o que deixaria Patos sem água a partir de fevereiro deste ano.

Segundo informações do gerente de monitoramento dos reservatórios, Alexandre Magno, o volume atual vai permitir que o reservatório volte a fornecer água para a cidade de Patos. “Capoeira estava praticamente vazio. O número é muito bom, pois não é todo dia que se consegue um aumento tão significativo. A tendência é que a chuva dê uma parada nas próximas 48 horas pelo Sertão, mas que ela volte a ocorrer até maio, recuperando os açudes de lá”, disse.

O representante da Aesa explicou ainda que as chuvas no Sertão começam em janeiro, mas a princípio servem apenas para encharcar o solo. Só depois de umedecidos, eles começam a escoar as águas para as bacias, a partir do mês de fevereiro, ativando os reservatórios.

Ainda no Sertão, em São Mamede, o pastor John Philip Medcraft disse que não se conteve com tanta beleza da paisagem, após as chuvas, e registrou em fotografia a imagem da nuvem que encobria a serra, às margens da BR-230.

“Saí de Patos às 6 horas e achei linda a serra distante no norte, da estrada de barro, cercada por nuvens baixas. Os anfíbios já estão roucos! Isto é bom demais!”, comemora o pastor, acrescentando que os pequenos detalhes da natureza o encantam cada vez mais. “Luto para que meus bisnetos tenham o mesmo privilégio de contemplar tanta beleza”, ressalta Jonh Philip, que é dono de um reserva ecológica no município de São Mamede.

Raios e trovoadas. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu novamente um alerta de perigo potencial em decorrência das chuvas que devem cair em várias regiões da Paraíba até o meio dia desta terça. Conforme a previsão, o acumulado das chuvas pode ficar entre 20 a 30 milímetros por hora (mm/h) ou somar até 50 mm/dia, podendo acompanhar descargas elétricas e rajadas de vento em áreas isoladas do Sertão.

Leia Mais

Relacionadas