sexta, 26 de fevereiro de 2021

Cidades
Compartilhar:

Casos de dengue têm redução de 94,78% de janeiro a julho

Beto Pessoa / 26 de agosto de 2017
Foto: Reprodução
O Dia Internacional de Combate à Dengue é celebrado neste sábado (26), data em que se levanta o alerta de combate ao mosquito vetor da doença. Na Paraíba, entre janeiro de julho deste ano (28ª Semana Epidemiológica), foram registrados 2.239 casos suspeitos da epidemia, retração de 94,78%, em comparação ao ano passado, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Apesar da queda nos registros, o alerta continua sendo importante para o combate ao mosquito, destaca a gerente operacional de Vigilância Epidemiológica da SES, Izabel Sarmento. “A vigilância é constante. O Governo desenvolve ações antecipando o período sazonal, que é entre janeiro e junho, sempre preparando a população para o ano seguinte”, disse.

Izabel Sarmento reforçou a importância das ações educativas realizadas pelo Estado, uma vez que o principal combate ao mosquito da dengue deve ser realizado no dia a dia. “Alertamos à população, pois a principal arma que temos é o combate aos focos, cada um cumprindo seu dever eliminando os possíveis lugares de reprodução do mosquito”, disse.

Quando não for possível eliminar os focos, a orientação é entrar em contato com a SES e denunciar o local, através da Vigilância Epidemiológica, pelo contato: 3214 -7938.

Entre 1º de janeiro e 15 de julho do ano passado, foram 42.931 casos suspeitos da epidemia. No mesmo período de 2015 foram 23.221 e no ano anterior 5.661, aponta o relatório da SES.  No mesmo período foram registrados 905 notificações de chikungunya; em 2016, mesmo período, foram 19.512 casos suspeitos, redução de 95,36%.

Houve retração também nos casos do zika vírus, quando comparados os dois períodos, passando de 4.761 casos, em 2016, para 106 casos este ano. Até o momento foram notificados 16 óbitos com suspeita de arboviroses. O maior número de ocorrências foi registrado em Bayeux (2), João Pessoa (2) e Santa Rita (2).

Relacionadas