terça, 19 de novembro de 2019
Campina Grande
Compartilhar:

Um Natal reciclado e feito artesanalmente

Wênia Bandeira / 22 de dezembro de 2018
Foto: Chico Martins
Quem nunca se imaginou em uma casa completamente decorada para o Natal ou quis entregar presentes para todos os amigos, mas esbarrou no valor necessário para que isto aconteça? O artesanato foi a saída para o professor de artes, André Oliveira. Utilizando material reciclável, ele fabrica itens que já serviram até mesmo para garantir uma renda extra.

Entre árvores e guirlandas de chocolate e ainda bonecos de meião de futebol, o artesão mostra alternativas para produzir as peças. Ele explicou que o que tudo o que tem em casa é possível ser usado.

“Eu vejo alguma coisa e já penso o que pode ser feito com aquilo. Eu vi um meião e imaginei ele cheio de alguma coisa, gordinho, foi então que veio a ideia do boneco de neve”, contou André Oliveira. O boneco é recheado com arroz e os olhos e nariz são feitos com botões.

Ele faz ainda uma árvore de Natal com um cone de cartolina, coberto com festão e bombons e ainda um laço na ponta. A guirlanda segue a mesma ideia, mas a base é de papelão e tem o festão enrolado entre os chocolates colados com cola quente.

Para encerrar a decoração, ele tem um pequeno presépio, com Maria e José em bolinhas de isopor e feltro como manta, Jesus com uma pérola como cabeça e tudo dentro de uma bomboniere e em cima de areia colorida. Tudo é usado para presentear os amigos. “Quando eu chego com os presentes, os amigos já têm certeza que fui eu que fiz. E os amigos percebem que existe um carinho, que a pessoa fez pensando em quem seria presenteado e que ocupou um bom tempo com isso”, disse.

Além disso, o professor usa o artesanato como forma de gerar renda. A guirlanda, por exemplo, custa em torno de R$ 20 e pode ser vendido por até R$ 40, segundo calculo feito por ele. André também dá aulas com as ideias. “Eu já ministrei oficinas em Esperança, minha cidade de origem, e já tive alunos que resolveram fazer disso uma renda. Faziam guirlandas de bombons e tinham uma renda extra no final do ano”, contou.

Relacionadas