domingo, 21 de julho de 2019
Campina Grande
Compartilhar:

PRF flagra ônibus sem tacógrafos e com pneus carecas

Alyf Santos com assessoria / 10 de junho de 2016
Foto: PRF-PB
O Brasil se chocou na última quarta-feira (8) com o acidente ocorrido no litoral de São Paulo, onde um ônibus com 46 universitários capotou, deixando 18 mortos. E agora o que se questiona são os fatores que provocaram o acidente. Na Paraíba, o risco de uma tragédia como essa é constante. Prova disso foram os flagrantes feitos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) essa semana em uma operação realizada em Campina Grande. Ônibus e microônibus trafegando sem tacógrafo e até com pneus completamente carecas.

Na operação foram fiscalizados 54 coletivos e 126 autos de infrações foram lavrados. Entre as infrações flagradas, as mais comuns foram veículos sem licenciamento, sem equipamentos obrigatórios e inoperantes. Alguns dos veículos estavam sem ou com irregularidade no tacógrafo (equipamento que registra a velocidade máxima atingida, distância e tempo de viagem), veículos em mau estado de conservação, apresentando pneus lisos; condutor ou passageiros sem fazer uso de cinto de segurança e ainda motoristas que estavam com sua carteira nacional de habilitação (CNH) vencida há mais de 30 dias.

De acordo com o núcleo de comunicação da PRF, nenhum dos ônibus ou microônibus foi apreendido na operação, uma vez que a maioria das irregularidades não poderia ser sanada no local. “O Código de Trânsito Brasileiro prevê em seu artigo 270, § 2º  que uma vez não sendo possível sanar o problema no local da fiscalização, é estabelecido um prazo para que o proprietário realize a regularização”, informou a assessoria.

A operação foi deflagrada porque nesse mês de festividades juninas em Campina Grande, a PRF intensifica sua fiscalização principalmente nas regiões onde há considerável fluxo de veículos e pessoas nas rodovias federais. A ação visa reduzir o número de ocorrências em acidentes de trânsito e suas gravidades.  Buscando também a conscientização do condutor que trafega em rodovias federais, alertando sempre para os cuidados que devem ser tomados para salvaguardar a vida de todos aqueles que estão sob sua responsabilidade.

Art. 270.

O veículo poderá ser retido nos casos expressos neste Código.



  • 1º Quando a irregularidade puder ser sanada no local da infração, o veículo será liberado tão logo seja regularizada a situação.


  • 2o Não sendo possível sanar a falha no local da infração, o veículo, desde que ofereça condições de segurança para circulação, poderá ser liberado e entregue a condutor regularmente habilitado, mediante recolhimento do Certificado de Licenciamento Anual, contra apresentação de recibo, assinalando-se prazo razoável ao condutor para regularizar a situação, para o que se considerará, desde logo, notificado.


Relacionadas