sábado, 28 de novembro de 2020

Campina Grande
Compartilhar:

Ministro da Saúde garante equipamentos para núcleo de pesquisas em microcefalia

09 de março de 2016
Campina Grande vai ganhar equipamentos para estruturar o núcleo de pesquisas para realizar estudos relacionados ao Aedes Aegypit, problemas neurológicos, microcefalia e outras síndromes. A garantia foi dada pelo ministro da Saúde, Marcelo de Castro, nesta quarta-feira (9), durante audiência com a bancada federal paraibana em Brasília. O gestor ainda prometeu atenção especial para os hospitais filantrópicos, liberou recursos para a instalação do acelerador linear no Hospital da FAP e garantiu que não haverá suspensão de recursos para as obras do Hospital Metropolitano em Santa Rita.

O coordenador da bancada, deputado federal Benjamin Maranhão (SD), comemorou o resultado da reunião e informou que entre os equipamentos que serão comprados para o núcleo de pesquisa estão um aparelho de ressonância de última geração, além de aparelhos de ultrassonografia e oftalmológicos. “Em Campina mora e atua a médica Adriana Melo, responsável pela descoberta da relação entre Zika Vírus e a microcefalia. Sem estrutura ela conseguiu descobrir essa relação, imagine se passar a contar com um centro de pesquisa estruturado”, comentou.

Outro tema abordado na reunião foi a situação dos hospitais filantrópicos que funcionam na Paraíba e correm risco de fechar as portas e parar de atender à população, nos próximos meses. De acordo com os gestores dos hospitais, o Sistema Único de Saúde (SUS), atrasa o repasse de verbas em até 80 dias, e que a tabela de procedimentos do SUS está defasada, o que faz com que o pagamento dos procedimentos executados nas unidades não seja insuficiente para quitar as despesas dos hospitais, que incluem além dos procedimentos, salários de funcionários, insumos e encargos sociais.

O ministro falou das dificuldades financeiras e que o Ministério da Saúde tem para este ano um orçamento inferior ao que teve em 2015. “Mesmo com todas as dificuldades, Marcelo de Castro disse que tentará dar uma atenção especial aos filantrópicos para que eles não fechem as portas, prejudicando assim muitos paraibanos”, comentou Benjamin. O ministro garantiu recursos para a instalação de um acelerador linear no Hospital da FAP em Campina Grande. O equipamento será usado para o tratamento radioterapia.

Presença – Além de Benjamin, participaram da audiência os deputados federais Wilson Filho (PTB), Rômulo Gouveia (PSD), Marcondes Gadelha (PSC), Damião Feliciano (PDT) e Hugo Mota; o deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB); a médica Adriana Melo; o ativista das causas das pessoas com deficiência Patrick Teixeira; secretários de saúde e prefeitos.

Hospital Metropolitano - Ainda foi solicitado ao ministro mais recursos para dar continuidade da obra do Hospital Metropolitano em Santa Rita. A unidade deve beneficiar 2 milhões de paraibanos de aproximadamente 60 municípios. Marcelo de Castro garantiu que não haverá suspensão de recursos para a construção do equipamento e reiterou a promessa de que as obras que foram iniciadas serão concluídas.

Unidade do Sarah - Outro tema que foi levado ao ministro foi um pedido para a instalação de uma unidade do Hospital Sarah na Paraíba. De acordo com Benjamin, esta é uma unidade que trará inúmeros benefícios ao Estado, tão carente de tratamento na área de saúde e ainda mais em um campo tão específico e a bancada não poderia deixar de abraçar essa causa. “Esbarramos aqui na falta de recursos, mas essa será uma luta da bancada federal. Nos empenharemos muito para que o estado receba a unidade”, comentou.

Relacionadas