quarta, 12 de maio de 2021

Campina Grande
Compartilhar:

Buega assume mandato na Fiep e anuncia as metas para a nova gestão

Gioavannia Brito / 26 de setembro de 2015
Foto: Antônio Ronaldo
O empresário Francisco Benevides Gadelha foi empossado ontem para mais um mandato à frente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep). Buega destacou que uma das metas da nova gestão é lutar pela implantação do imposto sobre valor agregado no destino. Segundo ele, a Paraíba chega a perder por ano cerca de R$ 500 milhões por não tê-lo.

Para Buega um dos empecilhos para esse imposto é a falta de consenso entre os governadores. “Esse imposto já é utilizado em quase todos os países do mundo e precisamos que o Brasil implante-o para que possamos ter um aumento da arrecadação nos estados. O imposto de valor agregado será uma das lutas da Fiep a partir de agora”, declarou Buega, que comandará a Federação até 2019.

O presidente lembrou também que a Federação começará agora a implantação e expansão de ensino superior por meio da Faculdade Senai. Buega destacou ainda que o Brasil tem todas as ferramentas necessárias para sair da crise econômica.

Roberto destaca otimismo

O diretor presidente do Sistema Correio de Comunicação, Roberto Cavalcanti, que também faz parte da diretoria como delegado representante da Fiep no conselho da Confederação Nacional da Indústria (CNI), disse que a condução de Buega Gadelha para mais um mandato representa mais confiança e uma injeção de otimismo no empresariado.

“Nesse momento de crise que estamos vivendo, Buega sempre enxerga uma alternativa, um caminho a ser seguido e acredita que as coisas sempre vão dar certo. E o empresário vive de esperança, de dias melhores e precisa desse otimismo. Aliás, o Brasil precisa voltar a sonhar, sair desse pensamento de depressão de crise”, destacou.

CNI demonstra confiança

O presidente da CNI Robson Braga também participou da solenidade de posse da nova diretoria e ressaltou que o momento conturbado da atualidade tem atrapalhado todos os setores da economia, mas se mostrou confiante.

“O Brasil certamente vai sair dessa crise, vai passar por tudo isso. Porém, é preciso que faça mudanças firmes e fortes para que possamos desenvolver um futuro promissor, mudar legislações, rever questões trabalhistas e criar um ambiente propício de negócios para que se possa ter investimentos”, frisou. O governador Ricardo Coutinho lembrou que a Fiep tem sido um dos parceiros do Estado na atração de novas empresas. “Isso significa geração de novos empregos, reforço da atividade da indústria.

Esse comprometimento da Fiep tem sido muito importante no nosso dia a dia. Para se ter idéia, no último mês de agosto a Paraíba foi o melhor estado do país na geração de emprego.

Nesse atual cenário econômico, esse resultado é bastante significativo. Devemos isso também a condução de Buega na Fiep, um grande militante da industrialização do Estado”, analisou o presidente da CNI.

Relacionadas