quarta, 14 de novembro de 2018
Cidades
Compartilhar:

Bayeux sofre com lixo e esgoto nas ruas da cidade

Aline Martins e Ainoã Geminiano / 07 de novembro de 2018
Foto: Nalva Figueiredo
A população do município de Bayeux, na Região Metropolitana de João Pessoa, denuncia o acúmulo de lixo e esgotos a céu aberto nas ruas. Nessa terça-feira (6) pela manhã, a reportagem do CORREIO esteve na cidade e constatou a fedentina e a insatisfação dos moradores do local.

A falta de coleta regular afeta várias vias públicas, que estão com acúmulo de lixo. Em um dos pontos, no muro de um estabelecimento da Rua Francisco Pedro de Andrade, no bairro Mário Andreazza, está escrito de que é proibido colocar lixo de acordo com a lei municipal 11.173/2010, porém na prática a situação é totalmente diferente. Os moradores reclamam que há dias o lixo não é recolhido e eles já planejam um protesto contra a situação. Além disso, em várias ruas é comum encontrar as galerias entupidas e com o esgoto na porta das residências. “Isso é uma vergonha”, gritou uma moradora.

O lixo acumulado também é problema na frente do anexo da Escola Municipal Jaide Rodrigues Menezes, o que está comprometendo as atividades na unidade, já que o mau cheiro afeta os alunos e torna difícil a permanência de pessoas no local. Os entulhos misturam restos de material de construção com lixo doméstico envelhecido e, segundo moradores, a montanha de resíduos fica mais alta quando há demora na coleta. O lixo não é o único problema. Proprietários do imóvel, alugado à Prefeitura, dizem que não recebem o pagamento do aluguel há oito meses.

O contrato que deveria ter sido assinado em fevereiro deste ano com a Secretaria de Educação para servir de anexo da Escola Municipal Jaide Rodrigues Menezes, nunca foi firmado, o que já chega a um prejuízo para os donos de pouco mais de R$ 10 mil. “A gente vai lá na Prefeitura falar com o responsável pelo contrato e eles falam que estão resolvendo. Um contrato se faz de um dia para outro e já vai fazer 9 meses no dia 15 de novembro que nada foi resolvido”, comentou a dona do imóvel, Josefa José Pereira, destacando que as taxas de impostos como de coleta de lixo e predial foram pagas pelos proprietários. Por conta dessa situação, os donos vão procurar a Justiça.

Problemas em análise

Por meio do Gabinete do Prefeito, a Prefeitura de Bayeux informou que a situação do aluguel em atraso da casa onde funciona o anexo da escola Jaide Rodrigues está sendo analisada pela Secretaria das Finanças. O mesmo está sendo feito com relação aos problemas de esgotamento sanitário e folha do pagamento dos servidores, que estão sendo analisados pelas secretarias de Infraestrutura e Administração, respectivamente. Já sobre a falta de coleta de lixo, segundo o Gabinete, uma nova empresa foi contratada e um mutirão de limpeza está sendo realizado em toda cidade.

Relacionadas