terça, 24 de novembro de 2020

Cidades
Compartilhar:

Autoridades participam do Dia D no combate ao Aedes

André Luiz Maia / 13 de fevereiro de 2016
Foto: Ricardo Puppe/ Divulgação
O Dia D de Mobilização contra o mosquito Aedes aegypti, principal transmissor da dengue, da chikungunya e do zika vírus, aconteceu ontem em toda a Paraíba, mobilizando cerca de 2000 pessoas, entre soldados do Exército, Bombeiros, Polícia Militar e Infraero. Durante todo o dia, equipes visitam estabelecimentos públicos e residências de todo o estado, acompanhadas por agente de saúde ou militares capacitados, contando com material educativo e 2125 kits distribuídos entre os Agentes de Combate a Endemias.

Na Praça do Coqueiral, em Mangabeira, estiveram reunidas algumas autoridades que estão à frente da ação na Paraíba. Os adversários políticos Luciano Cartaxo, prefeito de João Pessoa, e o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, se uniram na ação para o combate ao mosquito. Além disso, também estava presente o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, que acompanhou a ação organizada pelo estado e prefeitura, em parceria com o Ministério da Saúde, Gerências Regionais de Saúde, Bombeiros, Exército, Correios, Escoteiros e Infraero.

“Queremos mostrar para a população a necessidade de enfrentar essa situação que coloca todo o país em estado de emergência. Felizmente, ela tem aderido e estamos de mãos dadas para controlar esse problema”, declarou o prefeito Luciano Cartaxo. Somente em João Pessoa, mais de 700 profissionais da saúde estiveram em 16 pontos da Capital nas equipes de conscientização e combate ao mosquito.

De acordo com o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, o Governo Federal está comprometido a debelar o mosquito e suas doenças, em uma ação continuada. “É preciso vencer essa guerra, não há outra alternativa. O Governo Federal está totalmente mobilizado e hoje é a prova disso. Ao todo, com o auxílio dos governos estaduais e municipais, já foram visitadas mais de 7 milhões de residências, por 50 mil agentes de saúde, policiais e Exército”, pontua. A meta do Governo Federal é chegar a 60 milhões de residências vistoriadas.

Apesar de todos os esforços, o governador Ricardo Coutinho faz um apelo à população, para que se tornem agentes ativos desta “guerra” contra o aedes aegypti. “Esta é uma responsabilidade comum em todas as esferas governamentais, mas, essencialmente, é uma responsabilidade da sociedade. Não se iludam, por mais que se coloquem agentes de saúde, policiais ou militares nas ruas, se o cidadão não tiver o mínimo de cuidado em sua casa, será praticamente possível erradicar um mosquito que está no Brasil há 31 anos. Cerca de 80% dos focos do mosquito estão dentro de casa. É preciso que a gente olhe dentro do nosso lar, pois nas ruas o governo dá conta”, afirma o governador.

Antes do Carnaval, notícias a respeito do contágio do zika vírus através da saliva e de relações sexuais geraram dúvidas a respeito do saldo final da folia para o Turismo, pois isso poderia afastar a população das festas. No entanto, para Henrique Eduardo Alves, o evento foi bem-sucedido em 2016 e nem mesmo o mosquito diminuiu a circulação de turistas pelo país. “O Brasil redescobriu os blocos de rua, portanto houve uma adesão popular em todas as grandes cidades do país, dando equilíbrio à perspectiva que tínhamos para o turismo em 2016”, comentou.

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas