segunda, 23 de outubro de 2017
Cidades
Compartilhar:

Arcebispo dispensa fiéis e pede troca de banquete por caridade

Bruna Vieira/Ana Daniela / 23 de março de 2016
Foto: Rafael Passos
Ontem, 6.500 famílias de baixa renda do município de Cabedelo fizeram fila para serem contempladas pelo Programa Peixe na Sua Mesa. Mas, nem todos podem tê-lo na mesa. Quanto ao significado religioso, a igreja católica tem sido mais flexível e liberado os fiéis dessa tradição.

O arcebispo da Paraíba, dom Aldo Pagotto, lembra que a penitência e o jejum faz em parte da tradição da igreja há 2.000 anos. “Por isso, muitos fiéis ainda não comem carne na Semana Santa. Mas hoje, isso está desgastado. A igreja está tendo bom senso. Aqueles que optam em não comer, devem ir além da comida. Devem deixar o luxo, as delícias da vida, para fazer uma caridade ou algo do tipo. O mesmo para aquelas que vão comer também”.

Mutirão das confissões. O mutirão de confissões nas paróquias da região central de João Pessoa, realizado pela Arquidiocese da Paraíba, encerrou ontem, na Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves, após oito dias de atividade. O arcebispo fez parte do grupo de sacerdotes que ouviram os fiéis, os orientando sobre o perdão dos pecados.

Ontem, a basílica estava repleta de pessoas à espera de se confessar. Foram distribuídas mais de 400 fichas. No primeiro dia, o mutirão começou às 14h e se estendeu até a meia-noite. A funcionária pública, Andréia Regina Santos, estava esperando a sua vez e disse que é tradição se confessar na Semana Santa. “Faz parte do respeito e penitência que temos que ter e fazer durante essa época. É por Cristo. Além da confissão, eu abro mão de vários prazeres, não só da comida, mas também é preciso parar e sentir a morte de Cristo e, no domingo, comemorar a sua ressurreição”, disse.

Último dia útil no setor público

O feriado é na Sexta-feira Santa, mas a folga já começa hoje, para algumas pessoas. Amanhã o expediente é facultativo na maioria das repartições públicas, mas órgãos como o Ministério Público Federal (MPF) já não funciona, a partir de hoje.

Outros como o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) e Ministério Público da Paraíba (MPPB) só terão expediente hoje pela manhã. Veja como funcionam outros equipamentos na Capital.

Relacionadas