segunda, 24 de junho de 2019
Cidades
Compartilhar:

Ambulantes migram para João Pessoa e ‘incham’ as ruas do Centro da cidade

Francisco Varela Neto / 22 de setembro de 2017
Foto: Assuero Lima
A migração de ambulantes de cidades vizinhas para João Pessoa pode ser a principal razão para a nova 'invasão' de camelôs nas ruas da capital. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Urbano do Município, João Furtado, as pessoas encontradas vendendo mercadorias nas calçadas do Centro da cidade não são apenas moradores, mas também pessoas que vêm de outras localidades. Por essa razão, segundo ele, por mais que a prefeitura organize espaços que abriguem esses ambulantes, sempre surgem novos.

Nessa quinta-feira (21), um tumulto entre ambulantes e agentes da Secretaria de Desenvolvimento Urbano de João Pessoa (Sedurb) interditou o trânsito no entorno do Parque Sólon de Lucena, no Centro da Capital.

"É verdade que existe esta movimentação, mas é uma movimentação acrescida de um número de pessoas que vêm de outras cidades também, que veem seus semelhantes ganhando algum dinheiro nesta situações e procuram também participar deste bolo econômico, então cidades como Bayeux, Santa Rita e outras colocam também muitas pessoas aqui, por isso que vai parecendo que estão voltando", argumentou João Furtado.

Na tentativa de encontrar uma solução para o problema, o gestor informou que Prefeitura de João Pessoa (PMJP) está discutindo o assunto com representantes dos ambulantes e tentando encontrar a melhor solução para a situação deles tendo como ponto de partida a legislação.

"Nós estamos discutido da forma mais conciliatória possível, com as lideranças do movimento de ambulantes do comércio informal para que tenhamos uma solução que atenda à legislação que regra que a calçada ela é privativa do pedestre, que a rua é dos veículos, as passagens de pedestres também são dos pedestres e o comércio informal que precisa também sobreviver diante desta magnitude desta crise", disse o secretário.


Relacionadas