terça, 26 de janeiro de 2021

Água
Compartilhar:

Por conta das fortes chuvas, racionamento de água acaba em 8 cidades do Sertão

Ainoã Geminiano / 16 de março de 2017
Foto: Arquivo
A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) suspendeu o racionamento de água em oito cidades do Sertão paraibano, após as chuvas que foram registradas nas últimas semanas, que elevaram o nível dos açudes Coremas e Mãe D´água. A determinação é temporária, mas vai normalizar o abastecimento, entre o sábado e o domingo.

O sistema de racionamento que estava em vigor previa a suspensão do fornecimento de água entre as 5h do sábado até as 5h da segunda-feira. A decisão publicada ontem, prevê que o racionamento pode voltar, caso as chuvas cessem e o nível dos reservatórios volte a baixar.

Dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) mostram que, no mês de fevereiro, o açude de Coremas estava com um nível de água que equivalia a apenas 2,8% de sua capacidade total. Este mês, a carga de água subiu para o equivalente a 3,4% da capacidade. Já o açude Mãe D’água, que tem capacidade para 567.999.136 metros cúbicos de água, estava com 4,3% no mês passado e manteve este percentual.

A Aesa informou que a cidade onde mais choveu na Paraíba este ano foi Bom Jesus (localizada no Sertão, a cerca de 500 quilômetros de João Pessoa), onde os pluviômetros monitorados pela Aesa registram 438,6 milímetros.

A Sala de Situação da Aesa, também conhecida como Centro de Gestão de Situações Críticas, monitora a variação climática de forma ininterrupta em todo o Estado, possibilitando a prevenção de eventos críticos como secas e enchentes. Ela funciona em Campina Grande, onde técnicos do Governo do Estado trabalham em sistema de plantão, acompanhando em tempo real os dados enviados pelas estações meteorológicas.

Parte destes dados está disponível na internet, no site da Aesa, onde também podem ser obtidas informações sobre o nível dos açudes, autorização para uso da água bruta e o trabalho desenvolvido pelos comitês de bacias.

Barragens. O Governo do Estado vem executando o Programa de Recuperação de Barragens, no qual já foram investidos mais de R$ 18 milhões em duas etapas realizadas. Na primeira etapa do programa, iniciado em 2012, foram recuperadas 14 barragens. Na segunda etapa, desenvolvida atualmente, foram recuperadas 27 barragens.

O programa é executado pela Secretaria de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente e Ciência e Tecnologia (Seirhmact). A próxima barragem a ser concluída será a de Capoeira, com previsão de entrega para os próximos dias.

A Secretaria já autorizou a abertura de processos licitatórios para a 3ª etapa contemplando as seguintes barragens: Chã dos Pereiras (Ingá), Saulo Maia (Areia) e Farinha (em Patos, que apresentou vazamento no vertedouro).

Relacionadas