quarta, 03 de março de 2021

Água
Compartilhar:

Bombeamento da transposição será retomado nesta quarta-feira, garante secretário

Francisco Varela Neto / 13 de junho de 2017
Foto: Divulgação
O secretário estadual de Infraestrutura e Recursos Hídricos da Paraíba, João Azevedo, disse que a partir desta quarta-feira (14) o bombeamento que dá vazão a água da transposição do Rio São Francisco que chega à cidade de Monteiro vai voltar à normalidade.  A vazão havia diminuído desde o rompimento de parte do canal da transposição na tarde do último sábado (10), em Sertânia, Pernambuco.

“O acidente que houve com a obra, já está em processo de recuperação. Na verdade houve uma queda na vazão da água que chega a monteiro, isso saiu aproximadamente de 6,5 m³ para 3,5 m³ hoje, mas a Codevasf já nos informou hoje pela manhã que a partir de quarta-feira já voltará o bombeamento as funções normais”, disse.

De acordo com o secretário, com a resolução do problema, em poucos dias o racionamento de água na cidade de Campina Grande que já estava sendo feito, vai cessar.

“Então com isso, já faz com que a gente mantenha a nossa expectativa de dentro de poucos dias retirar Campina Grande e região do racionamento, porque a vazão que hoje chega em Campina não houve grande queda, porque tivemos também um complemento de chuva”, explicou o secretário.

João Azevedo afirmou que outras falhas como esta que ocorreu podem vir a acontecer, no entanto a obra foi feita para que problemas não acontecessem.

“Pode acontecer evidentemente, mas ninguém faz uma obra para que ocorra este tipo de problema que está acontecendo, nem o que aconteceu primeiramente com a barragem, nem o que aconteceu agora com o canal”, afirmou.

E acrescentou que estes tipos de problemas precisam ser corrigidos. “É claro que estas falhas precisam ser corrigidas, precisa ser analisado o que causou esse problema, e verificar se ao longo do canal outras falhas iguais as estas aconteceram, entretanto existe a Codevasf, existe a empresa que executou as obras que estão lá tentando fazer da maneira mais rápida possível com que se retome o bombeamento e a correção deste problema”, finalizou.


Relacionadas