terça, 12 de novembro de 2019
Água
Compartilhar:

Açude Boqueirão tem ritmo lento de aumento de volume

Wênia Bandeira / 13 de dezembro de 2017
Foto: Reprodução
O açude Epitácio Pessoa, na cidade de Boqueirão, está demorando para acumular água, mas também não está perdendo. É o que diz a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) em relação aos últimos meses, quando o manancial começou a receber as águas da Transposição do Rio São Francisco. A evaporação é a principal causa apontada pela companhia para a lentidão no acúmulo de água.

“Eu não diria que o acúmulo (de água) estacionou porque quando eu falo de nível de manancial eu tenho que levar em conta que tem a evaporação, que a gente não tem controle. Isso é uma característica do açude de Boqueirão, que tem uma bacia hidráulica muito grande, ou seja, um espelho d’água muito extenso”, explicou o gerente da Cagepa em Campina Grande, Ronaldo Meneses.

Desde o início do mês de dezembro até ontem, o açude subiu 12 centímetros, enquanto em relação ao dia 18 de abril, quando as águas da transposição começaram a chegar, houve um aumento de 5,62 metros na altura da lâmina. Nestes números já estão descontadas todas as saídas de água para abastecimento e evaporação.

“Desde que chegaram as águas do Rio São Francisco, o açude só tem aumentado o volume, então as condições estão favoráveis. Nós não tivemos queda em nenhum dia, o que nos garante tranquilidade”, comentou Meneses.

Relacionadas