domingo, 19 de maio de 2019
Campina Grande
Compartilhar:

Polícia prende mais um suspeito de fazer parte da gangue da marcha à ré

Ricardo Júnior / 13 de julho de 2018
Foto: Divulgação
A polícia prendeu em Areia, no Brejo paraibano, um homem suspeito de integrar uma quadrilha que utilizava o método da” marcha a ré” para assaltar o comércio da cidade. Cristiano Andrade dos Santos, 32 anos, cumpria pena em regime semiaberto no Presídio do Monte Santo por tráfico de drogas e teria quebrado o albergue no dia 29 de junho para atacar uma loja de ‘O Boticário’, no bairro Rocha Cavalcante. O estabelecimento estava funcionando há apenas 15 dias e vários perfumes foram roubados do local. Em outra ocorrência, seis pessoas foram presas e um adolescente foi apreendido após assaltarem dois estabelecimentos comerciais na cidade de Sertãozinho, no Brejo paraibano.

O titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Campina Grande (DRF/CG), delegado Victor Melo, afirmou que o suspeito foi localizado na quarta-feira passada. “Cristiano foi preso porque quebrou o albergue. Contudo, ele é suspeito de participar de cinco a dez ataques da ‘marcha a ré’, incluindo o caso da loja de perfumaria. É importante destacar que não existe uma ‘gangue da marcha a ré’, mas um método de assalto que vem sendo utilizado por várias quadrilhas. A suspeita é de que Cristiano, supostamente, seja um dos integrantes de um grupo criminoso do bairro José Pinheiro”, explicou.

Ainda segundo o delegado, a mãe de Cristiano, identificada como Maria de Fátima Andrade, 59 anos, também foi presa em ação simultânea realizada na residência dela, que fica na Rua Silva Jardim, no José Pinheiro.

“No local, foram apreendidos 2 kg de crack e de maconha, além de 1 kg de cocaína. Toda a droga estava avaliada em R$ 50 mil. Parte dela foi encontrada escondida em um azulejo falso. Também foram apreendidos diversos artefatos ligados ao tráfico de drogas, como balança de precisão, faca, fita, gilette e sacos plásticos”, declarou.

O delegado Victor Melo revelou que Maria de Fátima Andrade e Cristiano Andrade dos Santos são, respectivamente, tia e primo de Gilmar Andrade dos Santos, o presidiário que seria resgatado em uma ação criminosa ocorrida no fim de junho, no bairro da Prata.

“Gilmar era o chefe do tráfico no José Pinheiro. Cristiano e Maria de Fátima, exerciam o papel de gerência no esquema. Contudo, como Gilmar estava preso, os dois acabaram assumindo o comando do tráfico na região, já que são parentes dele”, explicou.

Durante a abordagem policial, também foi preso Edinaldo Lima Herculano. Ao ver as viaturas, o homem começou a correr, mas foi perseguido e preso em flagrante.

Com ele, foram apreendidos dezenas de papelotes de maconha in natura, além de vários sacos plásticos usados no embalo da droga. Conforme a Polícia Civil, Cristiano Andrade dos Santos será indiciado por furto qualificado e Maria de Fátima Andrade por tráfico de drogas. Já Edinaldo Lima Herculano será indiciado por posse de drogas. A polícia não soube informar se os três suspeitos tinham antecedentes criminais. Eles estão presos à disposição da Justiça.

Sete são detidos por assalto

Cinco homens e uma mulher foram presos e um adolescente foi apreendido na última quarta-feira, em Sertãozinho, no Brejo. Este foi o saldo de uma ação realizada por policiais do 4º Batalhão de Polícia Militar. Eles são suspeitos de assaltar uma ótica e uma loja de acessórios para telefone celular.

O carro utilizado pelo grupo para praticar o crime, um Corsa de cor azul, foi interceptado pela polícia nas proximidades do Loteamento Sol Nascente, quando iam em direção à cidade Guarabira. Dentro do veículo foram encontrados os objetos roubados, além da quantia de R$ 246 e um revólver calibre 32. A reportagem tentou contato com o delegado que atendeu a ocorrência, Fábio Facciolo, mas as ligações não foram atendidas.

Relacionadas