domingo, 07 de março de 2021

Acidentes
Compartilhar:

Pipas com cerol: a brincadeira que pode ser mortal

Beto Pessoa / 28 de julho de 2017
Foto: Assuero Lima
Motociclistas devem ficar atentos. Isto porque julho é período de férias e a tendência é que aumente o número de crianças e adolescentes soltando pipas com cerol, que apesar de ilegal é bastante comum e perigoso, alertam especialistas. O capitão Bezerra, do Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba, destaca a violência do fio de pipa com cerol ao motoqueiro. “Apesar de não ser um acidente muito comum, é violento. Além da queda do motorista, que pode gerar diversos traumas, há também o risco de danos no pescoço, uma área completamente desprotegida e frágil, já que ali ficam as veias jugulares”, garante.

O motociclista Misrael Nóbrega, que faz parte do Motoclube da Paraíba, disse que é acidentes envolvendo cerol de pipa são comuns nesta época do ano. “É uma preocupação constante dos motociclistas, principalmente para quem viaja de moto para o Sul e Sudeste, pois lá é ainda mais comum que no Nordeste. Por isso foi criado o corta-pipa, um equipamento que colocamos na moto para evitar acidentes”, disse. De acordo com Misrael Nóbrega, o ‘corta-pipa’ se tornou um equipamento essencial à categoria, tendo em vista os danos que o fio com cerol pode causar aos condutores. “O cerol pode matar o motociclista, por isso não só orientamos colocar o equipamento, como também ficar sempre alerta. É uma temática que discutimos em todo evento que organizamos com os motociclistas”, alertou.



Além dos problemas aos motociclistas, há ainda os problemas nas fiações dos postes. Segundo informações da Energisa Paraíba, só no primeiro semestre deste ano foram 611 ocorrências de objetos estranhos arremessados contra a rede elétrica, entre eles as linhas de pipa com cerol. No ano passado foram 1.480. João Pessoa é a cidade com maior registro, 306 só em 2016. Seguida por Campina Grande (137), Santa Rita (56), Bayeux (42) e Patos (33). Na Paraíba, a Lei 10.186/2013 proíbe o uso do cerol em pipas, estabelecendo multas que variam de R$ 500 a R$ 2.500, além de boletim de ocorrência na polícia, para o infrator ou seu responsável. No Brasil, é considerado crime penal capitulado nos artigos 129, 132 e 278 do Código Penal Brasileiro, além do artigo 37 da Lei das Contravenções Penais.

Em caso do uso do cerol por crianças ou adolescentes, estes podem ser apreendidos e encaminhados às autoridades competentes. Já o adulto que fizer uso do cerol será conduzido, junto ao material, até a autoridade judiciária, podendo até mesmo ser preso.

Relacionadas