sábado, 19 de setembro de 2020

Acidente
Compartilhar:

Coronel da Força Aérea acredita em acidente na queda do avião que matou Teori

Rammom Monte / 21 de janeiro de 2017
Foto: Divulgação
Um coronel da Força Aérea Brasileira, José Roberto Pinheiro, afirmou nesta sexta-feira (20), que não acredita que o acidente de avião em que morreu o ministro do Superior Tribunal Federal, Teori Zavascki, tenha sido causado intencionalmente. O avião em que estava o ministro caiu nesta quinta-feira (19) próximo à cidade de Paraty, no Rio de Janeiro.

“Eu vejo que este acidente, pelas características, é um acidente aeronáutico, não houve um dolo, um atentado, na minha opinião. Mas ainda é muito cedo. A investigação considera todas as possibilidades. Se houver uma suspeita que houve um dolo, ai a investigação cessa e parte para uma investigação com a policia”, disse.

Segundo o coronel, em uma investigação, é necessário que se analise todos os aspectos. Porém, ele afirma que um dos fatores que pode ter ocasionado o acidente foi o mau tempo.

“Quando você vai fazer uma investigação de um acidente aeronáutico, tem que levantar todos os fatos que estavam presentes. O que temos agora é um mau tempo significativo, com ventos de rajadas, com possibilidades de tesouras de vento, que é um fenômeno que normalmente joga o avião no solo. Está muito inicial ainda. Temos que verificar os destroços do avião, sinais de potencia de motor, se há sinais de fraturas, fadiga, se os instrumentos estavam funcionando, fazer uma historia do piloto, com relação ao seu relacionamento, seu estado psicológico ,consultar a parte do combustível. Este avião não tinha problemas de combustível, o voo é muito curto, certamente o piloto abasteceu o avião, mas precisa ser feito uma investigação em todos os destroços, levantar todos os indícios, os fatos que temos é o mau tempo, um avião muito bom, relativamente novo”, explicou.

Por fim, ele falou sobre uma informação de que um site que contém dados de todos os modelos de aviões havia tido um número anormal de visitas em busca de informações sobre o modelo da aeronave em que estava o ministro.

“Existe um site que é especializado em fotografias e dados de todos os aviões do mundo, este site foi realmente visitado de maneira anormal em agosto do ano passado. Por ser um avião que um avião que dificilmente tem muitas consultas, em um período curto, foi um número de consultas anormal. Nada pode ser descartado. A investigação esta no inicio, todos os trabalho são considerados. Se necessário será aberto uma investigação paralela feita pela policia se houve algum dolo”, finalizou.

Relacionadas