quinta, 24 de maio de 2018
Transportes
Compartilhar:

MPPB e Detran vão fiscalizar vans escolares para garantir qualidade do serviço

Redação Com assessoria / 26 de Abril de 2016
Foto: Secom-MPPB
Intensificar as fiscalizações repressivas e melhorar o percentual de veículos escolares aprovados nas vistorias. Esses são os principais objetivos do Ministério Público da Paraíba (MPPB) para o projeto “Transporte Escolar – Alegria de Ir e Vir”, este ano, conforme informou a promotora de Justiça Soraya Escorel, que coordena os Centros de Apoio Operacional às Promotorias da Educação e Criança e Adolescente. O assunto foi discutido ontem, na sede do MPPB, com representantes do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB), que é parceiro do projeto desde 2013, quando foram iniciadas as vistorias e constatadas diversas irregularidades nos veículos que faziam o transporte de estudantes.

Os dados revelam a importância e eficiência do projeto. Em 2013, apenas 8% dos veículos inspecionados em todo o estado foram aprovados. Dois anos depois, esse percentual subiu para 32%. “As vistorias são feitas a cada seis meses e já conseguimos perceber uma redução significativa do número de ´paus-de-arara´ da primeira para a terceira vistoria”, comemoraram Edvaldo Oliveira, coordenador de equipe, e Rosival Carvalho, do setor de elaboração de laudos de vistorias do Detran-PB.

Durante a reunião também foram discutidos os desafios e as dificuldades enfrentadas pelos órgãos de fiscalização, como o grande número de cidades que ainda não municipalizaram o trânsito (o que totaliza 199 dos 223 municípios paraibanos); a carência de efetivo e a necessidade de melhorar a logística de trabalho, com o aumento de reboques e reboqueiros e de pátios para receber os veículos irregulares apreendidos.

“Maio Amarelo”. Outro assunto destacado no encontro diz respeito às mortes no trânsito. De acordo com o diretor de Engenharia do Detran-PB, Ruy Bezerra Cavalcanti Júnior, 51% dos atendimentos realizados no Hospital de Trauma de João Pessoa se referem a acidentes de trânsito, sendo que 80% deles envolvem motos.

 

Leia Mais

Relacionadas