quinta, 20 de julho de 2017
TRE
Compartilhar:

Deputado Antônio Mineral será ouvido em Aije contra Ricardo e Lígia

Adriana Rodrigues / 24 de julho de 2015
Foto: Divulgação
O deputado estadual Antônio Mineral (PSDB) será ouvido hoje, pela manhã, pelo corregedor regional eleitoral, desembargador José Aurélio da Cruz, na condição de testemunha de acusação, na primeira audiência da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) que apura a suposta prática de abuso de poder político e econômico na disputa eleitoral do ano passado por meio da distribuição de ambulâncias a prefeitos paraibanos.

A “Aije das Ambulâncias”, como vem sendo denominada a referida ação, foi movida pela coligação “A Vontade do Povo”, que teve o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), como candidato ao Governo, contra o governador reeleito, Ricardo Coutinho (PSB), a vice-governadora Lígia Feliciano (PDT), e o ex-secretario de Articulação Governamental do Estado, Carlos Antônio Araújo de Oliveira.

O parlamentar foi indicado pelos advogados de acusação para prestar depoimento no caso, porque em pronunciamento na Assembleia Legislativa da Paraíba declarou que trocou apoio por voto, e que em troca tinha conseguido junto ao Governo ambulâncias e pavimentação de estradas para os municípios de sua base política.

Durante a audiência, que será realizada no edifício sede do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), em João Pessoa, na sala da Corregedoria, além de Mineral, também serão tomados os depoimentos de mais duas testemunhas de acusação; seis indicadas pela defesa do governador Ricardo Coutinho e dois pela defesa do ex-secretário Carlos Antônio.

Outro caso

Além da audiência da “Aije das Ambulâncias”, o corregedor marcou também para hoje pela manhã, a primeira audiência da “Aije da PBPrev”, que apura a suposta concessão de benefícios indiscriminados às vésperas das eleições aos assegurados da PBPREV, que teriam totalizando o investimento de mais de R$ 10 milhões. A ação, também de autoria da coligação de Cássio Cunha Lima, tem como investigados, além de Ricardo e Lígia, o ex-superintendente da PBPrev, Severino Ramalho Leite.

Relacionadas