quarta, 21 de fevereiro de 2018
Política
Compartilhar:

Ricardo assenta mais de 200 famílias e silencia sobre pré-candidatura de João Azevedo

Mislene Santos / 26 de Abril de 2016
Foto: Mislene Santos
O governador Ricardo Coutinho (PSB) sancionou, nesta terça-feira (26), a lei que concede o direito real de uso das áreas referentes ao Perímetro Irrigado Várzeas de Sousa (Pivas) ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). São aproximadamente 800 hectares, cujos lotes foram doados a pequenos agricultores, beneficiando, cerca de 200 famílias. O projeto de lei de autoria do Governo do Estado foi aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa.

“Essa é uma das lutas mais essenciais para ao povo brasileiro. O campo traz paz, traz alimento, desenvolvimento e é para campo que esse País precisa olhar novamente. O País precisa retomar uma proposta que é progressista mundialmente, que é a democratização do uso da terra”, declarou Ricardo Coutinho.

Além de assentar mais 200 famílias do MST nas Várzeas de Sousa, o governador Ricardo Coutinho disse que a proposta prevê também que mais três lotes sejam utilizados pelo movimento para que sirvam como um modelo de fazenda para a produção agropecuária. “Particularmente a pecuária leiteira e incentivar a pecuária nas pequenas propriedades, não só dentro das Várzeas de Sousa, mas em todas aquelas região do Alto Sertão da Paraíba que já foi, inclusive, a maior bacia leiteira do Estado da Paraíba”, destacou o governador.

Se esquivou

Durante o governador Ricardo Coutinho evitou falar sobre a suposta substituição do pré-candidato a prefeito de João Pessoa, João Azevedo. Ele disse que o momento não seria ideal para falar sobre política e da eleição municipal. “Não sou diligente partidário e não sou candidato em João Pessoa. Estou aqui para celebrar um dos atos mais importantes da nossa trajetória, que é esse grande reencontro em praça pública entre o povo do campo e da cidade. E ao mesmo tempo um avanço substancial na luta pela democratização da terra, pela inclusão social dos sem terra, dos trabalhadores rurais”, afirmou o socialista.

O governador disse, ainda, que vai falar muito sobre eleição municipal, mas no momento certo. “Vou falar em cada rua, em cada bairro, vou andar muito com meu conga ou com minha sandália japonesa, vou andar muito por essa cidade, porque eu posso dizer que conheço essa cidade e que essa cidade nos conhece e sabe a forma como a gente administra e o zelo que nos temos com o dinheiro público”, arrematou.

Ainda sobre a pré-candidatura

A deputada Estela Bezerra, também do PSB, assegurou que o pré-candidato do partido a prefeito de João Pessoa, até o momento, é João Azevedo e que qualquer mudança nesse cenário deve que ser feita pelo partido, através de grandes reuniões e debates. Ela disse não ter conhecimento de nenhuma especulação interna sobre a substituição de Azevedo.

“O que estou sabendo do processo é através dos meios de comunicação que tem especulado a esse respeito. Agora, de fato o partido deve se reunir, inclusive para deixar claro para sociedade e para o próprio partido o que é que está acontecendo”, sugeriu a deputada. Estela disse não estar disposta a disputar uma eleição para a prefeitura da Capital no momento. “Acredito que o meu primeiro mandato dever ser concluído integralmente”.

A secretária do Desenvolvimento Social Cida Ramos, que teve nome lembrado para substituir João Azevedo em uma eventual troca de pré-candidato, assegurou que o assunto não foi tratado em nenhum momento pelo partido. “Tudo está no campo das especulações”, afirmou. Sobre uma possível concretização da especulação ele foi objetiva: se sair do campo da especulação a gente vai começar a discutir.

Relacionadas