terça, 20 de fevereiro de 2018
Política
Compartilhar:

Procurador que reprovou contas de Dilma no TCU confirma prática de “fraude fiscal”

Alexandre Kito / 27 de Maio de 2016
Foto: Nalva Figueiredo
Responsável pela emissão do parecer que reprovou as contas da presidente afastada Dilma Rousseff (PT), o procurador Júlio Marcelo esteve nesta sexta-feira (27)), na  Conferência Internacional promovida pelo Tribuna de Contas do Estado (TCE-PB). Ele considerou que a reprovação, através do parecer, foi apenas o cumprimento do seu dever enquanto relator.

Júlio Marcelo afirmou que o governo Dilma praticou 'fraude fiscal' e 'contabilidade destrutiva', o que provocou uma 'deterioração' das contas públicas. Ele também acredita que Dilma cometeu crime de responsabilidade fiscal.

Júlio Marcelo considerou que houve crime de responsabilidade fiscal por parte de Dilma Rousseff e confirmou que os atos estão configurados conforme foi apresentado no Senado Federal. Ele avaliou o afastamento da presidente, através do processo de impeachment, e explicou que a saída dela passa por uma avaliação jurídica, mas também por uma análise política do Congresso Nacional.

"Qualquer tentativa de extinguir a delação pode significar uma diminuição da capacidade do Estado de acabar com a corrupção".

A reportagem completa sobre a participação do procurador pode ser conferida neste sábado no Jornal Correio da Paraíba em sua versão impressa.




 

Leia Mais

Relacionadas