terça, 17 de outubro de 2017
Política
Compartilhar:

Cagepa corta água de Prefeituras por falta de pagamentos que já ultrapassam cinco anos

Adriana Rodrigues / 04 de agosto de 2015
Foto: Secom-PB
A Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa) deflagrou o processo de negociação com 48 prefeituras paraibanas que devem mais de R$ 18,5 milhões por falta de pagamento pelo consumo de água nos últimos cinco anos, e decidiu cortar o abastecimento daquelas que não atenderam a notificações da empresa para negociação e parcelamento das dívidas. Até agora quatro prefeituras já tiveram o abastecimento de água suspenso pela falta de renegociação de seus débitos.

De acordo com o diretor Comercial da Cagepa, Marinaldo Gonçalves, as prefeituras inadimplentes, cujos nomes preferiu não revelar por causa do processo de negociação em curso, foram divididas em dois lotes. O primeiro lote foi formada por 21 prefeituras, que deviam R$ 3,5 milhões à Companhia. Dessas, quatro tiveram corte de abastecimento, porque não compareceram a nenhuma das convocações para negociação das dívidas.

O segundo lote é formado 27 prefeituras, cujos débitos chegam a R$ 15 milhões e as negociações estão em andamento. A previsão da suspensão do abastecimento para as prefeituras que não regularizarem a situação está prevista para segunda quinzena deste mês, ou seja, a partir do dia 17.

“Para chegar a esta medida tomamos todas as providências cabíveis para tentar negociar esses débitos. As que nos procuraram e parcelaram, estão com o abastecimento mantido. Já as que não buscaram uma solução, terão que ficar sem o serviço até regularização da situação”, explicou o diretor.

Marinaldo Gonçalves disse, ainda, que apesar do corte do abastecimento dessas Prefeituras, a Cagepa tem mantido o fornecimento de águas para funcionamento de serviços essenciais, como hospitais e escolas. “Os prédios das prefeituras estão tendo a água cortada. Mas, nos locais em que funcionam os chamados serviços essenciais, o abastecimento vem sendo mantido”, garantiu

Relacionadas