terça, 17 de outubro de 2017
Política
Compartilhar:

Paraíba perde R$ 1 bilhão com a corrupção; valor corresponde a 2,3% do PIB

Redação / 20 de novembro de 2015
Para combater esses desvios de dinheiro público (que na Paraíba representam R$ 1 bilhão), reduzir a impunidade com a aplicação de penas mais severas e, ainda, garantir mais transparência e celeridade ao Ministério Público e ao Judiciário, foram divulgadas 10 medidas de prevenção e repressão à corrupção pelo Ministério Público Federal (MPF).

Elas estão sendo votadas pela internet (www.dezmedidas.mpf.mp.br) e já somam aproximadamente 700 mil assinaturas, em apenas três meses. O Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT) está apoiando a campanha.

Segundo o procurador da República Fábio George Cruz da Nóbrega, presidente do Fórum Nacional de Combate à Corrupção (FNCC), o MPF pretende reunir 1,5 milhão de assinaturas em todo o país para garantir a apresentação de projetos de lei no Congresso Nacional que preveem, inclusive, aumento das penas e crime hediondo para corrupção de altos valores.

“O Brasil perde, anualmente, 2,3% do seu PIB (Produto Interno Bruto) devido à corrupção, conforme estimativa da Fiesp. Não adianta só se indignar, é preciso criar uma cultura de intolerância à corrupção, com reforma de leis e implantação desse projeto nas escolas”, afirmou George.

Reunião. Na semana passada, durante reunião do Fórum Nacional de Combate à Corrupção (FNCC), em Brasília (DF), foram discutidas estratégias de atuação no combate à corrupção e ainda foi debatido o plano de ação para 2016.

Na ocasião, Fábio George destacou a importância da articulação entre todos os Ministérios Públicos do país no enfrentamento à corrupção, bem como para a implantação de mecanismos de colaboração com a sociedade. “Não vamos avançar se não atuarmos em sinergia com todas as instâncias da sociedade, em diversas frentes de trabalho”, concluiu.

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas