quarta, 12 de dezembro de 2018
Política
Compartilhar:

Mais um dia sem votações na Assembleia Legislativa e Câmara de JP

Alexandre Kito / 31 de agosto de 2016
Foto: Divulgação
Os deputados estaduais voltaram a ter problemas para realizar votação de projetos durante as sessões ordinárias na Assembleia Legislativa da Paraíba. Ontem, apesar da presença suficiente de parlamentares para apreciar matérias na Casa, eles decidiram cancelar os trabalhos do grande expediente e deixaram de votar as 140 matérias que continuam pendentes de apreciação.

A movimentação tem sido intensa no Legislativo Estadual, desde que começou o período eleitoral, pois os deputados têm se revezado entre as atividades legislativas e as de campanha.

Durante as sessões ordinárias, percebe-se que o plenário, hora se encontra cheio e em alguns momentos esvaziado. Isso porque o pleito tem contribuído para que ocorram reuniões, encontros e compromissos com candidaturas nos municípios.

Dos cinco parlamentares candidatos, que disputam vaga à prefeitura, apenas dois estavam presentes na sessão (Dinaldinho Wanderley (PSDB) e o socialista Zé Paulo).

Parte da sessão foi presidida pelo deputado Jeová Campos e parte pelo vice-presidente da Casa, João Henrique.

Os que estavam presentes aproveitaram a tribuna para discutir principalmente sobre o processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT). Houve criticas e defesa, principalmente a atuação dos senadores paraibanos, durante o depoimento da presidente petista.

Com relação aos projetos pendentes de votação, ainda não se sabe se serão apreciados hoje. Pois, de acordo com a decisão da Mesa Diretora, as quartas-feiras ficaram destinadas apenas para a realização de debates entre os deputados.

A ausência de votação foi definida pelo colegiado de líderes da Casa, onde acertaram que a apreciação só deve acontecer nas terças-feiras, durante o período das eleições. A finalidade é colaborar para que os parlamentares consigam conciliar as atividades de campanha e as da Casa.

Água. O líder da bancada de oposição, Renato Gadelha (PSC), foi escolhido e assumiu ontem a presidência da Frente Parlamentar das Águas do Poder Legislativo. A definição aconteceu após desistência do deputado Jeová Campos, que estava no comando da Frente. O deputado desistiu da função e alegou dificuldade de interlocução com o Governo interino de Michel Temer (PMDB), para agilizar ações de desenvolvimento.

Vereadores faltam

Na Câmara Municipal de João Pessoa os vereadores também tiveram problemas semelhantes aos da Assembleia e, ontem, não conseguiram quórum suficiente para dar continuidade à sessão ordinária.

Apesar da presença do presidente da Casa Durval Ferreira (PP), após abertura da sessão, os poucos vereadores presentes deixaram o plenário obrigando o parlamentar a encerrar o expediente por causa da pequena quantidade presente. Apenas cinco parlamentares ficaram durante a atividade.

Relacionadas