Acesso

Política
Compartilhar:

Lula e Dilma visitam obra da transposição na PB

Adriana Rodrigues e Fernanda Figueiredo / 20 de março de 2017
Foto: Assessoria
Uma multidão acompanhou, neste domingo, em Monteiro, no Cariri paraibano, a “inauguração popular” do canal da transposição das águas do Rio São Francisco, com a participação dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff (PT) e do governador Ricardo Coutinho (PSB). O evento organizado pelo PT, também contou com um show do cantor Chico César e foi prestigiado por governadores, senadores, deputados federais e estaduais, prefeitos, vereadores e lideranças política da Paraíba, de outros estados nordestinos e do País.

O padre Djaci Brasileiro, que ficou conhecido como símbolo da luta pela transposição, abriu os discursos durante o ato. O religioso relembrou seu empenho pela conclusão da obra e agradeceu aos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff. “Lula fez o que a elite não teve coragem. Lutou contra tudo e todos para realizar o nosso sonho de beber água. A Transposição é sinônimo de vida e felicidade para milhares de nordestinos”, declarou

Durante os discursos, Lula e Dilma não pouparam críticas ao governo do presidente Michel Temer (PMDB) e anteciparam como deverá ser o tom do discurso para as eleições do próximo ano.  Lula não chegou a lançar sua candidatura a presidente da República oficialmente.

Lula brincou e disse que deixava a Paraíba "um pouco frustrado" por não ter tomado banho nas águas do Rio São Francisco, que desembocaram no Açude Poções, em Monteiro, desde o dia 8 de março, fruto da obra iniciada em seu Governo, em 2007 e que teve prosseguimento no Governo de Dilma e que foi entregue no último dia10 de março pelo presidente Michel Temer, em solenidade, com presença do governador Ricardo Coutinho.

"Eu pensei em dar um mergulho nas águas do São Francisco, mas também pensei que eles iriam fazer uma imagem negativa de mim e eu desisti. Eles dizem que o Nordeste é ignorante porque vota em mim. Ignorantes são eles porque não respeitam o Nordeste. Eu nunca prejudiquei ou discriminei nenhuma outra região. Eu quero que o povo nordestino seja tratado em igualdade de condições. Ainda se eu tivesse somente um minuto de vida, esse tempo seria para levantar a moral do povo humilde do Brasil", declarou.

A ex-presidente Dilma Rousseff exaltou os ex-presidente Lula e o governador Ricardo Coutinho pelo empenho na obra da Transposição do Rio São Francisco. Ela chamou Ricardo de “guerreiro” e criticou a atitude de Michel Temer na inauguração da obra na cidade. “O presidente Lula deixou um projeto pronto, e eu tenho a honra de ter dado prosseguimento”, declarou.

Dilma reafirmou, ainda, que não cometeu nenhum crime no que resultou em seu impeachment da Presidência da República. “Não deixaremos que nos impeçam de competir. Em 2018 teremos um encontro com a democracia ", declarou a ex-presidente.

O governador Ricardo Coutinho também bateu pesado nos adversários, chamando-os de oportunistas que sempre foram contrários à transposição do rio São Francisco e, agora, aparecem dando uma de bonzinhos.

Ricardo ressaltou que quando Lula assumiu a presidência do país, as oportunidades do povo começaram a mudar, com acesso à universidade, política habitacional e outros benefícios que levaram dignidade aos brasileiros.

O socialista falou também das dificuldades que os paraibanos enfrentam com a estiagem e os benefícios que a obra da transposição trazem aos cidadãos que moram em diversas regiões do Estado. “Essa é a mais importante obra hídrica desse país” afirmou.

Relacionadas