sábado, 22 de setembro de 2018
Impeachment
Compartilhar:

Impeachment será votado no plenário do Senado

Redação / 06 de maio de 2016
Com 15 votos favoráveis, 5 votos contrários e sem o voto do presidente, foi aprovado o parecer pela admissibilidade do pedido de impeachment. Com isso, o parecer será votado em plenário pelos 81 senadores que compõem a Casa. A votação começou por volta das 10h30 e seguiu até as 13h20.

O presidente da Comissão Especial que analisava o impeachment, Raimundo Lira (PMDB), não votou e, por isso, não se manifestou sobre o parecer. Ele avaliou que o andamento do processo na comissão ocorreu de forma confiável. "Foi conduzido com acerto e confiança", disse.

O relator do processo, Antonio Anastasia, disse que o prazo era curto, mas que a legislação está sendo cumprida. "Era um processo complexo, mas o senador Raimundo Lira foi muito feliz na condução. Chegamos ao final da 1ª etapa, ainda há a 2ª. O prazo era exiguo e tivemos que nos desdobrar", falou.

A previsão, segundo o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), é que o parecer de Anastasia seja apreciado pelo plenário na próxima quarta-feira (11).

O relatório será lido em plenário na próxima segunda-feira (9) e publicado no Diário Oficial do Senado. A partir daí, começa a contar o prazo de 48 horas para a votação em plenário.

Lideranças a favor do impeachment

Ana Amélia (PP)

Eduardo Amorim (PSC)

Álvaro Dias (PV)

Fernando Bezerra Coelho (PSB)

Waldemir Moka (PMDB)

José Medeiros (PSD)

Ronaldo Caiado (DEM)

Ricardo Ferraço - Bloco Parlamentar da Oposição (PSDB-DEM-PV)

Zezé Perrela (PTB)

Cássio Cunha Lima (PSDB)

Wellington Fagundes (PR)

Magno Malta - Bloco Moderador (PTB-PR-PSC-PRB-PTC)

Cristovam Buarque (PPS)

Gladson Camelli - Bloco Parlamentar Democracia Progressista (PP-PSD)

Líderaranças contra o impeachment

Gleisi Hoffmann - líder do Bloco de Apoio ao Governo (PT-PDT)

Vanessa Grazziotin (PC do B)

Telmário Mota (PDT)

Humberto Costa encaminhou (líder do governo)

Lindbergh Farias (PT)

Relacionadas