segunda, 11 de dezembro de 2017
Política
Compartilhar:

Empresário confirma pagamento de propina ao prefeito afastado Berg Lima

Adriana Rodrigues / 07 de dezembro de 2017
Foto: Reprodução
O empresário José Paulino de Assis desmentiu, nessa quarta-feira (6), o prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima (sem partido), e sustentou que o dinheiro que entregou a ele foi para pagamento de propina e não de empréstimos. Em entrevista que concedeu ao Correio Debate logo após ser solto, Berg Lima afirmou que a quantia recebida do empresário era de pagamento de dívidas e que vai comprovar ser vítima de uma armação.

O empresário, além de fornecer alimentos à Prefeitura é proprietário do restaurante Sal e Pedra, local onde Berg foi preso em flagrante no dia 5 de julho, prestou depoimento à comissão processante da Câmara de Bayeux, que apura a denúncia que pode resultar na cassação do mandato do prefeito afastado.

Durante o depoimento, que durou mais de duas horas, o empresário responsável pela gravação do vídeo e pelo pagamento que resultou na prisão, afastamento e processo apura infração-político administrativa contra o gestor no Legislativo Municipal e a notícia-crime no Tribunal de Justiça por crime de responsabilidade, reafirmou a denúncia formulada por ele junto ao Ministério Público da Paraíba.

A comissão também ouviu dois policiais Heuller Cleber, da Delegacia de Defraudações e Falsificação, que participou da operação que resultou no flagrante e prisão de Berg.

Relacionadas