quarta, 21 de fevereiro de 2018
Eleições
Compartilhar:

Recadastramento se encerra nesta quarta-feira

Adriana Rodrigues / 03 de Maio de 2016
Foto: Raniery Soares
Termina amanhã prazo do alistamento para quem quer participar das eleições deste ano e ainda não se habilitou junto à Justiça Eleitoral. Os cartórios eleitorais e as Centrais de Atendimento ao Eleitor (Cenatel) vão funcinar em regime de plantão, das 7h às 19h, para atender aos que deixaram para última hora a solicitação do título de eleitor, transferência de domicílio eleitoral e até mesmo para regularização do cadastro eleitoral, com a garantia de atendimento a todos que estiverem na fila até o horário de encerramento, mediante a distribuição de fichas.

A coordenadora da Corregedoria do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), Vanessa do Egypto, alertou que prazo é fatal para quem não votou e não justificou a ausência às urnas em três pleitos consecutivos ou que não efetuou o cadastramento nos municípios que passaram por processo de revisão eleitoral, para implantação no sistema biométrico de votação, a exemplo de Bayeux, Santa Rita, Patos, Sousa e outros 94 municípios que contarão com a nova tecnologia para identificação dos eleitores por meio das impressões digitais pela primeira vez nas eleições de ano.

Ontem, o movimento foi intenso na Cenatel de João Pessoa e no posto com 15 guichês instalado na sede do TRE, com a formação de longas filas, ao longo do dia para o atendimento de mais de 1.500 pessoas.

O presidente do TRE-PB, desembargador José Aurélio da Cruz voltou a falar das consequências para quem perder esse prazo, enfatizando que quem não requisitar o alistamento, transferência de domicílio eleitoral, ou até mesmo regularização do titulo eleitoral, até amanhã, além de não poder votar, ficará impedido de outros atos da vida civil e da revalidação do cadastro em programas sociais, como o Bolsa Família. “O documento é exigido para inscrição de concurso público, emissão de passaporte, empréstimo bancário, inscrição do CPF, entre outras situações”, explicou o desembargador.

Ele lembrou que inscrição eleitoral e o voto nas eleições municipais deste ano são obrigatórios para os jovens com mais de 18 anos e facultativo para analfabetos e jovens entre 16 e 18 anos de idade e maiores de 70 anos.

 

Relacionadas